Featured Video

17 julho 2011

Fora de perigo, quatro vítimas do acidente com ônibus do 14 Bis permanecem internadas em BH

Quatro pessoas que estavam no ônibus da banda mineira 14 Bis que tombou na manhã deste domingo, na BR-381, no distrito de Roças Novas, Região Metropolitana de Belo Horizonte, permanecem internadas em hospitais da capital.

Enir França da Cunha, de 45 anos, foi submetido a uma cirurgia no rosto e está internado no setor de ortopedia do Hospital João XXIII, em BH. O estado de saúde dele é estável.

Na unidade estão também Leandro Ferreira Calazans, de 30, Adézio de Souza Fialho, de 41, e produtor da banda, Antônio Vitor Moreira, de 49. De acordo com assessoria do João XXII, todos passam e estão em observação médica.

Já Rony Matos dos Santos, de 41, sofreu um corte na face e recebeu alta no final da tarde do domingo. Fora de perigo, Ivani Grossi está internado no Hospital Risoleta Tolentino Neves, em Venda Nova.

Wilson Maciel, de 58, sofreu uma parada cardíaca e morreu ao dar entrada no João XXII. Ele foi levado para o local de helicóptero e os médicos ainda tentaram reanimá-lo.

Os músicos do 14 Bis, Cláudio Venturini, Hely Rodrigues, Sérgio Magrão e Vermelho saíram ilesos do acidente. Eles voltavam de um show em Manhumirim, na Zona da Mata mineira, na noite de sábado.

O acidente

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus saiu da pista na altura do KM 418 e caiu em um barranco às margens da rodovia. O segurança da banda, Carlos Eduardo Alvarenga, afirmou que uma caminhonete forçou uma ultrapassagem numa carreta. O veículo de carga desviou e tocou o ônibus que acabou saindo da pista.

Por causa do acidente que ocorreu por volta das 6h, o trânsito na rodovia chegou a ser interditado nos dois sentidos e houve congestionamento de seis quilômetros. Às 8h40, o tráfego já havia sido totalmente liberado.

O 14 Bis é uma banda de Minas Gerais que surgiu no fim da década de 70. Criada por Flávio Venturini, Cláudio Venturini, Helly Rodrigues, Vermelho e Sérgio Magrão levou sua música ao Brasil e ao mundo. O casamento entre rock, influências do “Clube da Esquina” e a mineiridade garantiram o sucesso do quarteto.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More