Featured Video

01 julho 2011

Desmatamento aumenta na Amazônia em maio

A quantidade de florestas desmatadas na Amazônia mais do que dobrou em maio de 2011, segundo os dados oficiais do governo, monitorados pelo Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe). Foram 267,9 km² de florestas desmatadas, um aumento de 144% em relação a maio de 2010, quando a Amazônia perdeu 109,58 km² de florestas.

Em comparação com abril de 2011, houve queda de 44%, o que pode indicar que as medidas emergenciais anunciadas pelo ministério do Meio Ambiente para conter o desmate em Mato Grosso estão funcionando. Apesar disso, Mato Grosso continua sendo o Estado que mais derruba florestas (93,6 km²). O instituto também identificou grande quantidade de desmatamento em Rondônia (67,8 km²) e Pará (65,4 km²).

O Inpe não recomenda a comparação do desmatamento em diferentes anos e meses, porque a cobertura de nuvens, que impede a visualização da floresta por satélite, varia de uma época para outra. Em maio de 2011, 32% da área da Amazônia Legal estava coberta por nuvens e não foi monitorada - a maior parte no norte do país.

O aumento do desmatamento nesta época do ano preocupa, pois maio é apenas o início do período de estiagem na Amazônia. Durante a seca, que dura até outubro, muitos produtores rurais usam fogo para limpar a vegetação de suas propriedades para a criação de gado ou plantio de soja.

Os municípios próximos a locais de construção de grandes obras de infraestrutura, como hidrelétricas, também apresentaram números altos de desmatamento. Porto Velho, a capital de Rondônia, foi o município que mais desmatou. A cidade é sede da construção das usinas hidrelétricas de Santo Antonio e Jirau, no rio Madeira. O município de Altamira, onde será construída a hidrelétrica de Belo Monte, aparece em terceiro na lista dos que mais desmataram.

Em dezembro de 2009, o Brasil se comprometeu com uma meta de redução de desmatamento de 80% até 2020. No período atual de medição do desmatamento (agosto de 2010 - maio de 2011), o Inpe já detectou 2295.87 km² desmatados. A expectativa do governo é que o índice feche o ano abaixo de 5 mil km² desmatados - a meta para 2011 é de 7 mil.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More