Featured Video

20 julho 2011

Acusados de roubar e matar jogador do América são condenados a mais de 20 anos de prisão

Os três jovens acusados de roubar e matar, em fevereiro deste ano, o meia-atacante William Morais, 19, atleta do Corinthians, que estava emprestado ao time do América/MG, foram condenados a mais de 20 anos de reclusão por latrocínio.

Os acusados Darrison Carlos Ferraz da Silva e Hebert Silva Lopes dos Santos foram condenados a 20 anos e seis meses cada um, pois tinham menos de 21 anos na data do crime. Já Davidson Carlos Bazílio Moreira, que tinha 23 anos e era reincidente, foi condenado a 21 anos e seis meses. Eles deverão cumprir as penas em regime inicial fechado.

A decisão, divulgada nesta quarta-feira (20) pela assessoria do Fórum Lafayette, onde o trio foi julgado, está sujeita a recurso.

Segundo a assessoria do Fórum, no decorrer do processo, onze testemunhas e os três acusados foram ouvidos. As audiências foram realizadas em uma sala da 9ª Vara Criminal do Fórum Lafayette e presididas pela juíza Neide da Silva Martins. O promotor Alberto Bogliolo Sirihal representou o Ministério Público.

Em depoimento no final de abril, o réu confesso Darrison Carlos negou que a morte do atleta estaria relacionada com latrocínio e afirmou que o tiro que atingiu William foi acidental. Na ocasião, o acusado contou que estava com Hebert Silva e Davidson Carlos quando avistaram William e uma jovem que o acompanhava. Darrison disse que o trio chamou a moça de "gatinha" e que irritado, o jogador teria começado a brigar com ele e os amigos. Durante o desentendimento, eles teriam entrado em luta corporal e a arma sido disparada.

Apesar de negar latrocínio, Darrison e os amigos foram condenados pelo crime. A justiça se baseou no relato da mulher que acompanhava William no dia da morte do atleta, que correspondia com a denúncia do Ministério Público Estadual.

De acordo com a denúncia do MPE, o jogador, que foi um dos destaques da equipe paulista na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2009, morreu após sair de uma festa em um sítio no bairro Santa Terezinha, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, no dia 6 de fevereiro. Ele teria reagido a um assalto e morrido após ser atingido no tórax. Os acusados teriam roubado uma corrente do atleta.

[FONTE: Jornal O Tempo]

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More