Featured Video

21 junho 2011

A Copa do Roubo é Nossa!

O que levaria uma transnacional brasileira, como a Odebrecht, a contratar, por R$ 15 milhões, o irmãozinho de um ministro para lhe prestar consultoria – certamente na área estratégica, ou em negócios ligados à Defesa? Ou será que o rapaz foi contratado apenas por seus laços de família? Ou ele foi recrutado por ser um competente soldado que apenas deu o azar de não chegar ao posto de General?

Enquanto você pensa, tome uma cervejinha neste domingão. E fique sabendo que o mercado da loura gelada e afins vai esquentar no Brasil. Será anunciada, com toda pompa e circunstância, assim que for conveniente, que a Heineken já comprou a brasileira Schincariol. A terceira maior cervejaria do mundo, atrás da belgo-brazileira Inbev e da sul-africana SABMiller, espera subir no ranking cervejeiro com este estratégico negócio comentado, à boca de siri, no mercado tupiniquim.

Entre um copo e outro, falemos da Copa. Em botecos finos, freqüentados por neoricos, já se ouve a musiquinha: “A taça do mundo é nossa... Com os petralhas, não há que quem possa...”. Tudo mundo sabe que, há longo tempo, o futebol é um dos principais teatros de operação das organizações mafiosas. Os brasileiros, que são craques neste negócio de crime organizado, vão brilhar ainda mais, antes da copa de 2014 e, depois dela, até as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Já está montadinho o esquema para se ganhar muito dinheiro, de forma legalizadamente escusa. Já começa com a jogada da isenção de impostos, congressualmente aprovada a peso de taça dourada, que beneficiará todas as empresas que forem parceiras da FIFA na organização do torneio. Mais grana ainda rolará, por cima e por baixo dos panos, nas obras de infraestrutura. Todas propositalmente atrasadas, para gerar contratos de emergência ou ficarem mais caras.

Até sexta, as licitações seriam quase secretas ou cercadas de grande sigilo. Agora, diante da repercussão negativa na mídia amestrada, o governo vem correndo aos holofotes jornalísticos para alegar que não será bem assim... Claro que será! O jogo de cartas marcadas já está definido há muito tempo. A briga interna é para saber quem leva mais ou menos. Mas, quem estiver dentro, dificilmente toma bola fora, se for generoso no pagamento dos mensalões da copa.

Nosso esquadrão pode não ser de Ouro. Mas não perde a chance de tomar de assalto qualquer metal que estiver dando sopa nos negócios que misturam interesses públicos com privados. A Taça do Roubo é Nossa! Esta competição, prévia da Copa e Olimpíadas, nossos agentes conscientes do Crime Organizado já faturaram, por antecipação.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More