Featured Video

17 outubro 2010

Golpes Nazipetralhas

por Jorge Serrão


A internet é o calvário da marketagem petista. Os militantes-seguidores de Dilma Rousseff tem milhões de motivos para se irritar com mais uma paródia legendada do filme “A Queda” (Downfall) - obra de Oliver Hirschbiegel que retrata as últimas horas de Adolf Hitler. A avacalhação reencena, como farsa, uma reunião no Palácio do Planalto, no momento em que a candidatura de Dilma corre risco. Veja enquanto o PT não manda tirar do YouTube...

A ironia cinematográfica permite uma indagação. Os petistas socialistas tem alguma semelhança com os “nacionais-socialistas” alemães. Quanto ao projeto megalômano de poder, sim. Os petistas não perseguem os judeus, embora costumem jogar pesado com inimigos ou “traidores”. Vide Celso Daniel, Toninho do Pe e outras vítimas menos votadas. A perseguição deles é para aparelhar a máquina do Estado – o que fazem com maestria. No método para conquistar e manter o poder usam velhas táticas nazistas. Daí ser possível apelidá-los de “nazipetralhas”.

Aquela máxima de Paul Joseph Goebels, o famoso Reichpropagandaminister, de repetir mentiras até que se sejam aceitas como “verdades” é prática comum dos nazipetralhas. Nesta campanha presidencial, os marketeiros do PT inventaram que existe uma "Central de Boatos" organizada por "grupos neo-nazistas e de extrema-direita" para impedir a vitória da democracia popular, representada pela companheira Dilma Rousseff. A nazipetralhada resolveu espalhar isso pela internet.

O marketing de guerrilha deles cita um tal de "Tony Chastinet". Tem até citação para o cabra no Google. O sujeito que os nazipetralhas “denunciam” é meramente um idoso de uns 60 e poucos anos, que participou de um grupo jovem nacionalista dos anos 60. Tony é por eles rotulado como “nazista”. A militância petista inventou que toda a maldade nazista contra Dilma provém do site "Tribuna Nacional - Liberdade de Expressão e Debate".

Enquanto a nazipetralhada inventa, O Globo denunciou no sábado: “Mecanismos de comunicação da Petrobras continuam sendo usados em apoio à candidatura de Dilma Rousseff (PT) à Presidência. Segundo e-mail enviado da caixa postal do coordenador de Patrocínio à Música e Patrimônio da estatal, Claudio Jorge Oliveira, ao qual O GLOBO teve acesso, fornecedores estão sendo convocados para participar de ato político a favor da campanha petista marcado para acontecer no Rio, na próxima segunda-feira. Com título em letras maiúsculas, o funcionário convida os ´caros amigos´ a participar do evento. No e-mail, o funcionário pede a adesão à campanha do PT e faz um apelo: ´Se você puder, divulgue o evento junto a seus amigos do Rio de Janeiro´".

O jornalão dos Marinho acrescenta: “A Petrobras informou que essa prática não é autorizada pela empresa: ´O uso do correio eletrônico corporativo da Petrobras em atividades de caráter político-partidário é proibido por norma interna. O correio encaminhado pelo jornal foi repassado à área competente, que vai apurar o caso´. O advogado Ricardo Penteado, que representa a candidatura presidencial do tucano José Serra, pretende entrar na Justiça contra o uso da estatal para objetivos eleitorais".

Eis mais um exemplo concreto de aparelhamento petista da máquina ligada ao Estado. E o crime eleitoral aconteced justamente na empresa que teve Dilma como presidente do Conselho de Administração. Coincidência mais infeliz, impossível. Justo a Petrobrás que é o teatro de operações de uma das maiores fraudes econômicas – “jamais vista antes na história deste País”, como bem diria o chefão $talinácio. A suposta capitalização da Petrobrás é uma piada de chorar.

Circula na internet uma explicação para o ilusionismo de mercado. O governo Lula vendeu para a Petrobrás 5 bilhões de barris de petróleo que estão enterrados em algum lugar do pré-sal. Cobrou por isso uns R$ 72 bilhões. Logo, a Petrobrás ficou devendo essa grana, pelo direito de lá na frente pesquisar, perfurar, explorar e finalmente retirar o óleo do fundo do mar. Com o ouro negro na barriga do pré-sal, a Petrobrás abre seu capital e oferece ações no mercado.

O governo central (Tesouro) compra parte destas ações, pelas quais deveria pagar à estatal uns R$ 45 bilhões. Mas como tem um crédito pelos barris "a futuro", abate apenas o valor da conta e continua credor da Petrobrás de cerca de R$ 27 bilhões. Tudo ilusão contábil. A Petrobrás não vai pagar. Mas o governo federal vai registrar como receita e assim vai fazer neste mês o maior superávit da história. Ainda vai pegar parte desse dinheiro e emprestar para o BNDES pagar as ações da Petrobrás!

Resumo da opereta: o governo não colocou um centavo, mas comprou mais ações da Petrobrás, aumentou sua participação e ainda recebeu de troco R$ 27 bilhões. Além disso, o governo assume 51% das ações, com direito a voto e veto, nomeia a diretoria, traça estratégias de administração e estatiza praticamente a Petrobrás. Assim, o governo Lula vai estatizando a maior empresa do Brasil (a quarta do mundo), sem pôr um centavo de verdade.

O e-mail denúncia da internet prossegue. Se você dividir 72 bilhões por 5 bilhões vai encontrar o valor de 14,4 reais que são US 8.7, o preço do barril de petróleo que está superfaturado. Na crise do petróleo 1973, a maior da história, chegou a US 11.4. Analistas acreditam que a tendência será do preço do petróleo cair ainda mais, se for confirmada uma segunda crise financeira que está por vir. A previsão de tsunami é para meados de 2012.

Mentir na política e na economia é a tradição pragmática nazipetralha. Até quando vai durar o luloilusionismo? Nem Deus sabe. Se eles vencerem a eleição, o Brasil corre sério risco de desintegração. Caso o golpismo nazipetralha não seja contido politicamente, pagaremos um preço muito alto. Quem sobreviver sentirá.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More