Featured Video

09 agosto 2007

Avião da Presidência jamais voa com apenas um reverso funcionando


FONTE: Folha online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva só viaja em uma aeronave Airbus-A319 se os reversos estiverem destravados. A ordem é do GTE (Grupo de Transporte Especial), ligado à Aeronáutica. Segundo o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, é uma orientação extra de segurança em relação às recomendações determinadas pela fabricante da aeronave.

"Por norma de segurança, não é permitido voar sem o reverso. É uma norma de segurança para transportar o mais alto mandatário na nação, não pode operar sem o reverso", afirmou o comandante durante depoimento à CPI do Apagão Aéreo da Câmara. Saito lembrou ainda que parte da manutenção do avião presidencial é feita pela TAM.

A informação de Saito sobre o reverso causou espanto entre os presentes à sessão da comissão porque o Airbus-A320 da TAM --que se acidentou no dia 17 de julho e causou a morte de 199 pessoas-- voava com um dos reversos travados --ou "pinados", como afirmam os especialistas. O reverso é o equipamento que ajuda o avião a frear no momento do pouso.

Em nota divulgada dois dias após o acidente com o vôo 3054, a TAM informou que o reverso direito do avião foi desativado em condições previstas nos manuais de manutenção da Airbus e aprovado pela Anac (Agência Nacional de Aviação).

Segundo a companhia aérea, "o procedimento não configura qualquer obstáculo ao pouso da aeronave".

Em depoimento à CPI do Apagão da Câmara em 2 de agosto, o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, disse não acreditar que as falhas no reverso da aeronave tenham provocado o acidente. Bologna afirmou que, mesmo em pistas molhadas, o Airbus teria condições de pouso caso os dois reversos da aeronave estivessem pinados (travados).

Revelação grave

Os deputados reagiram com críticas às informações de Saito sobre as orientações extras de segurança destinadas ao avião presidencial.

Para a deputada Luciana Genro (PSOL-RS), a Aeronáutica deveria proibir o vôo de todas as aeronaves com o "reverso pinado". "[A informação do comandante] foi a revelação mais grave que houve aqui hoje. A Aeronáutica sabe que voar com o reverso pinado oferece risco", disse.

O presidente em exercício da CPI, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também defendeu mudanças nas exigências ordenadas pelas empresas aéreas e fabricantes de aeronaves no que se refere ao reverso.

"Isso reforça [a tese de] que a TAM e a Airbus devem rever essa recomendação de poder voar com o reverso pinado", afirmou Cunha. "Se o avião do presidente não pode voar com o reverso pinado, o fabricante deve adotar o mesmo procedimento para as outras aeronaves. No caso de segurança de vôo tem de evitar os acidentes. E, esse procedimento deveria ser adotado para todas as aeronaves."

Da mesma forma pensa o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR). "Acho que a regra tem que ser igual para todos".

***************************************

FONTE: Alerta Total


O corrupto Estado brasileiro deu ontem mais uma prova objetiva de que concede a seus dirigentes alguns privilégios, vantagens e direitos não extensivos ao resto da sociedade que trabalha, paga impostos e sustenta a classe ociosa que ocupa seus podres poderes. “Por um motivo de segurança nacional”, o Airbus 319 que transporta o presidente Lula da Silva fica proibido de decolar se um dos reversos, ou os dois, estiver "pinado" (sem funcionar). Pelo menos até a tragédia da TAM, em que o descaso oficial com o caos aéreo contribuiu para a morte de 199 pessoas, os aviões dos passageiros comuns, simples cidadãos mortais, não precisavam obedecer à mesma rígida norma de segurança aplicada “Air Force 51”, o luxuoso botequim voador de Lula.

O comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, cometeu ontem mais essa inconfidência sobre os privilégios do poder no Brasil. Em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo na Câmara dos Deputados, Saito explicou os motivos do rigor de segurança em favor do avião de Lula: "Por norma de segurança, e por se tratar do mais alto mandatário na Nação, não pode operar sem o reverso. Isso é porque transporta o presidente". O brigadeiro Saito não foi questionado pelos privilegiados parlamentares por que o mesmo procedimento de segurança não é aplicado aos demais vôos comerciais, passíveis de fiscalização pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e pela própria Aeronáutica.

O Airbus 320 da TAM, que falhou em pousar no aeroporto de Congonhas no dia 17 do mês passado, matando 199 pessoas, operava há alguns dias com o reverso '"pinado". O reverso é o equipamento que ajuda o avião a frear no momento do pouso. A TAM, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Infraero justificam que não é proibido no País o pouso de aeronaves com o reverso "pinado". Todos alegam que tal procedimento é permitido pela empresa que fabrica a aeronave. Em suma, os mortais passageiros que contem com a sorte de nunca ocorrer um defeito que provoque um acidente.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More