Featured Video

20 julho 2007

"SE FUDERAM" Por Riva Moutinho
Tradução do Gesto do sr. Marco Aurélio Garcia




Primeiramente gostaria de pedir desculpas a todos os leitores do Blog Ação Reação, mas para falar sobre a atitude deste sr. que atualmente ocupa o cargo de Assessor Especial da Presidência para Assuntos Internacionais, será necessário transformar em palavras o que foi feito em gestos.

"Refletem a minha indignação" ... "Sentimento de indignação, uma reação privada, que qualquer pessoa, de bom senso, teria neste momento" (justificativas do sr. Marco Aurélio Garcia - Assessor Especial da Presidência da República)

O acidente com o avião da Gol que custou a vida de 154 brasileiros desencadeou uma crise aérea sem precedentes na história do Brasil. Dez meses se passaram e nada, em absoluto, foi feito para solucionarem os problemas. Não se acharam culpados. Não tomaram medidas. Os atrasos nos vôos e panes nos sistemas continuaram acontecendo. Aeroportos lotados e filas enormes. Até que um outro avião choca-se com um prédio, com 186 passageiros a bordo, explode e mata mais de 200 brasileiros.

Todas as autoridades brasileiras se calaram. Um bando de galinhas engravatadas ciscando, covardemente, atrás de suas mesas. O Presidente da República desapareceu e só reapareceu 72 horas depois pra falar sobre as medidas que ele mesmo tomou (segundo ele) para acabar com o problema aéreo no Brasil.

Indignação, sr. Marco Aurélio Garcia, é a minha e de muitos brasileiros por ter o Brasil representantes políticos tão pífios como o sr., a sra. Marta Suplicy, o sr. Waldir Pires... A bem da verdade é um Governo Reles com gente imprópria para ocuparem tais cargos.

Pago e pagamos o preço da democracia que elegeu por duas vezes um Desespreparado Presidente que precisou conceder esmolas maquiadas em programas sociais para permanecer no poder.

Bom senso é justamente o que todos vocês não possuem. Quanto a nós, brasileiros sensatos, erguemos vaias sonoras no evento mais importante das Américas realizado aqui, para o nosso Presidente... e tadinho... ele ficou magoadinho.

Por isso, se quer mesmo saber, me fodi mesmo; pois apesar de acreditar na democracia me vejo a mercê de uma liderança política inépcia, de um Presidente estulto e de um bando de "picaretas com anéis de doutor" no Congresso Nacional. Pergunto: pra onde foi a oposição? Será que se escondeu ou foi lançada pra debaixo de algum tapete de algum órgão público federal em Brasília?

Por isso, se quer mesmo saber, levei na bunda mesmo; pois o Congresso do meu país permanece de férias mesmo tendo ocorrido a maior tragédia da aviação brasileira, por ter muito órgão de imprensa lançando o foco pra outro lado para o sr. Presidente permanecer com a popularidade em alta e porque agora sou obrigado a ter de aceitar pedidos de desculpas toscas para atos e falas chulos de nossas autoridades políticas.

No entanto, sr. Marco Aurélio Garcia, as vítimas, familiares e amigos desta tragédia merecem extremo respeito. Já que o sr. não sabe se comportar como autoridade deste país, por favor, aprenda, ao menos, a crescer mentalmente.

Na República Federativa do Presidente Omisso, como cidadão, conto os dias para, novamente, ter a oportunidade de acordar deste pesadelo e eleger alguém que possa honrar a faixa de Presidente deste país que tanto amo e deste povo que merece tanto respeito.

Riva Moutinho, BH 20/07/2007

************************************************




FONTE: Mídia Sem Máscara

“Temos que dar a impressão de que somos democratas. Inicialmente temos que aceitar certas coisas, porém isso não durará muito”, declarou Marco Aurélio Garcia, o marxista com influência por trás do presidente Luis Inácio Lula da Silva, recordando que Castro teve que fazer o mesmo, ou seja, dizer que era democrata e que não era comunista, para poder consolidar-se no poder até agora.

Marco Aurélio Garcia esteve na Venezuela, dando uma mão a outro disfarçado de democrata, Hugo Chávez. Foi comprovar a chegada do petroleiro Amazon Explorer com 520.000 barris de gasolina procedente da empresa brasileira Petrobras. Essa ajuda brasileira é um projeto de Marco Aurélio Garcia. Quem é este homem que parece ser o poder, por trás do poder? Em uma entrevista para o jornal francês, Le Monde, Lula repetiu as mesmas palavras de Marco Aurélio Garcia, dizendo que “a democracia é só uma farsa para tomar o poder”.

Garcia tem provado a realidade disto.

Desde 1969 até 1973, ele era um ativista estrangeiro na política do Chile durante o governo de Salvador Allende. Allende foi eleito democraticamente, porém uma vez no poder perseguiu os jornais que não seguiam sua linha política e colocou a oposição sob controle. Um enorme carregamento de armas enviadas pelo governante de Cuba, Fidel Castro, para a “defesa da revolução socialista” foi descoberta em sua casa. Um brasileiro foi a peça principal desta operação. Este foi o primeiro contato de Marco Aurélio Garcia com as operações cubanas.

Em 1980, Marco Aurélio Garcia fundou o Partido dos Trabalhadores (PT) com Lula da Silva. Desde sua fundação tem sido o conselheiro de assuntos internacionais.

Em 1990, a pedido de Castro, que desde então já havia incursionado militarmente em mais de 30 países, Marco Aurélio Garcia convocou uma reunião de todos os grupos de esquerda da América Latina e do Caribe. Representantes de 48 diferentes partidos comunistas e grupos terroristas atenderam. Esta reunião converteu-se no chamado “Foro de São Paulo”. Marco Aurélio Garcia não só foi seu fundador, como ainda hoje, todavia, continua sendo seu líder, ao cabo de 12 anos.

Como líder do Foro de São Paulo, Garcia controla e coordena as atividades subversivas do Rio Grande do Sul até a Patagônia. Vários membros do Foro de São Paulo são terroristas. Alguns estão na relação dos “Mais Procurados” do FBI. Porém não há nada estranho nisto. O Foro de São Paulo, sob os auspícios de seu Secretário Executivo, Marco Aurélio Garcia, tem como sua meta o apoio aos grupos terroristas.

Em seu décimo Congresso, celebrado em 7 de dezembro de 2001 (3 meses depois do atentado ao WTC), em Havana, acordou ratificar “a legitimidade, justiça e necessidade da guerra das organizações colombianas ELN e FARC, e nossa solidariedade com as mesmas”.

O novo EIXO DO TERRORISMO começa em Cuba, segue para a Colômbia, onde é financiado com o tráfico de drogas, segue para a Venezuela, onde conta com os bilhões do petróleo e termina agora no superpoderoso Brasil.

Marco Aurélio Garcia mostrou especial interesse no terrorista Manuel Marulanda Velez, aliás, “Tiro Fijo”, líder das FARC. Desde 1990, Garcia teve a prioridade de entrevistar-se pessoalmente com ele. Suas reuniões não foram só em Havana, sempre na presença de Castro, mas também no México, quando viajou para entrevistar-se com o dirigente das FARC, Marco Leon Calara, em 5 de dezembro de 2000. Não se sabe sobre que falaram, mas depois de cada entrevista de Garcia com dirigentes das FARC, estas aumentaram seus ataques nas semanas seguintes com grandes perdas de vidas, em sua maioria de civis.

O que se espera do Brasil e do resto da região, quanto à política internacional sob a direção de Garcia, será desenhada em Havana, Cuba. Garcia trabalhará muito ativamente contra a atual política dos Estados Unidos, começando com a eliminação do embargo a Cuba.

Marco Aurélio Garcia trabalha continuamente com outros políticos marxista de outras nações e apóia publicamente o terrorismo internacional. Seu nome está ligado, por exemplo, a Dario Machado e Marta Harnecker, de Cuba; da China, Yun Lin Nie, autor de “O Manifesto Comunista e o Socialismo com características chinesas”; Pham Nhu Cuong representa o Vietnan e Mohamed Latifi é o contato com o Iran. Alguns radicais esquerdistas que residem em países democráticos pertencem ao mesmo grupo, como Like Seppo Ruotsalainen (autor de “O Processo Revolucionário e o Manifesto”), da Finlândia; Alan Woods (“O Manifesto Comunista Hoje”), da Inglaterra e Pierre Zarka (“O Manifesto do Partido Comunista”) da França. Todos com um sentimento e uma meta definida: um intenso ódio aos Estados Unidos e tudo o que representa a verdadeira democracia ocidental.

A conexão com as armas nucleares de Saddan Hussein

O Brasil tinha um programa de desenvolvimento de armas nucleares, que foi suspenso a pedido dos Estados Unidos. Porém agora, com Luis Inácio Lula da Silva no poder e Marco Aurélio Garcia dirigindo a estratégia internacional do Brasil, já existem planos para reativar tal programa silenciosamente. A capacidade nuclear do país é necessária para o antiamericanismo de Marco Aurélio Garcia, Fidel Castro e o resto dos grupos terroristas apoiados pelo Foro de São Paulo.

Há conexões nucleares do Brasil com Saddam Hussein no Iraque. O primeiro elo é Hugo Chávez. O segundo é Fidel Castro, co-fundador do Foro de São Paulo. Hugo Chávez é o melhor aliado de Saddam Hussein na América Latina. Não só o tem visitado pessoalmente como declarou publicamente seu apoio ao mesmo.

Depois da primeira visita de Chávez a Saddam, Fidel Castro enviou um de seus homens de confiança, Rodrigo Alvarez Cambras ao Iraque, para tratar de acordos pessoalmente. Até agora o trio de Saddam-Castro-Chávez tem tratado somente de assuntos petroleiros e armas bioquímicas. Porém, desde este mês com Lula no poder do Brasil, cabeças nucleares serão agregadas à mescla para usar contra os Estados Unidos. É somente questão de tempo. Com a gasolina brasileira para Chávez, Marco Aurélio Garcia simplesmente conseguiu mais tempo ao presidente venezuelano. Em um mundo onde os ditadores totalitários estão vivos e abanando as caudas, nada daria mais prazer a Marco Aurélio Garcia, do que ver Saddam Hussein provar seu poderio atômico contra os Estados Unidos.

Mais informações: www.MilitaresDemocraticos.com

REFERÊNCIAS:

1. “La Nación”, Buenos Aires (Argentina) 5 de outubro de 2002

2. Le Monde, Paris: “En privé, Lula, âgé de 56 ans, pense toute Aut. Que l’élection est une “farce” et qu’il faut em passer par là pour prendre le pouvoir”.

3. Artigo em “O Estado de São Paulo” Jornal (São Paulo, Brasil), 6 de novembro de 2000. “Quem é Marco Aurélio Gracia”

4. Emilio J. Corbière, cita Marco Aurélio Garcia em: “Lulismo, populismo e desenvolvimentismo”, publicado em “A Fogata, o fogo da luta revolucionária”, 29 de outubro de 2002

5. Marco Aurélio Garcia, “A social-democracia e o PT”, na revista “Teoria & Debate nº 12, São Paulo, Out/Dez. 1990

6. “O Manifesto e a refundação do comunismo”, por Marco Aurélio Gracia, publicado em “Teoria & Debate” nº 36. Brasil, 26 de janeiro de 2001.

7. Source: Internatif, france (2002)

Tradução: Graça Salgueir

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More