Featured Video

30 julho 2007

Mário de Oliveira Vai Depor no Dia 9 de Agosto

FONTE: O Tempo

O Conselho de Ética da Câmara marcou para o dia 9 de agosto o depoimento do deputado Mário de Oliveira (PSC-MG), acusado de ter contratado um pistoleiro para matar o também deputado Carlos Willian (PTC-MG). A informação é do presidente do conselho, Ricardo Izar (PTB-SP).

De acordo com Izar, Mário de Oliveira, que responde a processo por quebra de decoro parlamentar movido pelo PTC, tem até quinta-feira para apresentar defesa por escrito e uma lista de até cinco testemunhas para depor no conselho. O presidente do conselho disse ainda que o órgão tem pressa na investigação.

"Precisamos dar uma satisfação rápida para a sociedade. Não podemos demorar muito. Antes de 90 dias, o processo será concluído", disse ele, emendando que o depoimento de Carlos Willian deverá ser marcado para logo depois do de Oliveira.

"O Conselho de Ética trabalha em duas frentes nesta investigação: a primeira é a de ter ocorrido a tentativa de assassinato de Carlos Willian, e a outra é de ter sido uma armação do próprio Willian contra Oliveira", afirmou Izar.

Antes do recesso parlamentar, ao assinar a notificação no próprio conselho, Mário Oliveira disse que queria celeridade na tramitação do processo. "Vou colaborar para o bom andamento das investigações. Sou inocente. Não tenho a mínima idéia de onde partiu essa armação", afirmou, na época, o deputado.

Já Carlos Willian, na época em que descobriu a suposta armação do colega, revelou temor. "Está tudo muito ruim, estou medroso, com medo, preso dentro de casa. Vejo minha mulher aqui em casa estudando ou brincando com meus três filhos e isso tudo parece um pesadelo que não quer passar".

Chip

Mario de Oliveira também é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O inquérito nº 2567 determinou que um cartão de memória de celular (chip) apreendido pela Polícia Civil de Osasco fosse enviado para lá. No último dia 18, os policiais cumpriram a determinação do STF e enviaram o chip, que contem conversas entre um interlocutor de Oliveira e Odair, um integrante da Igreja Quadrangular, da qual o deputado do PSC é presidente. (Com agências)




PF também deve entrar no caso


DENISE MOTTA

O advogado do deputado federal Mário de Oliveira (PSC-MG), Itapuã Messias, já havia dito a poucos dias acreditar que seu cliente deveria ser chamado a depor em pouco tempo. Ele também disse acreditar que a Polícia Federal (PF) deve entrar no caso.

O procedimento normal em casos como o de Oliveira, segundo Messias, é que a Procuradoria Geral da República pede ajuda da PF. A polícia, por sua vez, deverá fazer diligências para desvendar a suspeita do crime encomendado por Oliveira, para matar o colega Carlos Willian (PTC-MG). “Se for oferecida denúncia, ele tem um prazo de defesa. Se a denúncia for aceita, ele (Oliveira) poderá ser intimado a depor no STF. Por enquanto, depoimento só na PF”, avaliou.

A Polícia Civil de Osasco ainda tenta capturar o pistoleiro envolvido no caso, conhecido como “Alemão”. Há um mês, Willian soube que “Alemão” teria sido contratado para executá-lo, por R$ 150 mil. A trama foi descoberta por acaso, porque a polícia recebeu denúncia do envolvimento de “Alemão” em encomendas de assassinatos.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More