Featured Video

25 julho 2007

MINISTÉRIO DA DEFESA: SAI WALDIR PIRES ENTRA NELSON JOBIM

FONTE: Agência Estado

'É preciso repensar Ministério da Defesa', diz Lula

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o Ministério da Defesa precisa ser reestruturado, considerando que ele é o órgão responsável por organizar o trabalho de todas as instituições que cuidam do setor aéreo do País. Durante discurso na solenidade de posse do ministro Nelson Jobim, na Defesa, Lula afirmou que o Ministério, do jeito que está funcionando, está aquém do que é necessário. "É preciso repensar o Ministério da Defesa", declarou.

Lula citou a criação da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) como um dos exemplos de medidas que já foram consideradas fundamentais para o pleno desenvolvimento do setor aéreo. Se dirigindo diretamente ao novo ministro, o presidente o preveniu que será preciso "brigar diariamente" para conseguir os recursos necessários para reestruturar as Forças Armadas do Brasil. "Muitas vezes quem cuida da economia do Brasil não coloca essas coisas como prioridade", disse.

(Isabel Sobral e Renata Veríssimo)

Lula: ao governo não cabe culpar ninguém por crise aérea

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em discurso na posse do novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, que tem medo de andar de avião. "Toda vez que entra em um avião, quando ele fecha a porta, coloco minha vida nas mãos de Deus", disse. Lula afirmou que não é segredo para ninguém que o setor aéreo vive uma crise e que não cabe ao governo ficar buscando culpados e, sim, buscar a verdade: "Ao governo não cabe culpar ninguém, não cabe ficar falando o que acha, mas cabe, sim, buscar a verdade e dizer somente a verdade."

Ao abrir seu discurso, Lula afirmou que o momento mais difícil na vida de um presidente da República é sempre quando tem que "trocar um companheiro por outro companheiro, mas, na política, muitas vezes, isso se faz necessário." O presidente disse que a crise pela qual passa o País no setor aéreo é decorrência de vários problemas e não de um único, isolado. "Problemas esses que, possivelmente, já existiam, mas só vieram à tona com a queda do avião da Gol (em 29 de setembro do ano passado)", disse Lula. Acrescentou que, desde esse acidente, vem acompanhando todo o esforço que cada representante de órgãos do governo responsáveis pelo setor aéreo estão fazendo para encontrar a solução definitiva para a crise.

(Isabel Sobral e Renata Veríssimo)

****************************************************************

OPINIÃO

Ele cria um monte de instiuição que só serve para mamar dinheiro público, ou seja, nosso dinheiro e depois diz que o Ministério de Defesa está aquém do desejado. O que ele fez ou os seus companheiros em 10 meses desde o acidente com o avião da GOL??!!

"Buscar culpados"? Ora bolas, claro que não existe um único culpado, afinal as companhias aéreas têm suas parcelas, mas é o Governo que manda, ao menos, deveria mandar. Quando surgem os problemas (quase diariamente), Lula parece surtar e esquece que não é mais um sindicalista ou metalúrgico mas sim o líder máximo de uma nação. Se a responsabilidade pelo controle de tráfego aéreo não é do Governo, de quem será? Minha?!!

O momento mais difícil na vida do Lula Presidente é dispensar "companheiro"... Sentir a morte de centenas de brasileiros não é?!!

Ele disse que a crise aérea é decorrente de vários problemas... por que então não começou a solucioná-los? Não é este o segundo mandato dele??!!

E pra finalizar, Lula disse que tem medo de voar de avião. Dá pra acreditar?! Quando foi eleito no primeiro mandato gastou uma montanha de dinheiro comprando um avião novinho para ele, quando voa tem total prioridade no ar e quando aterrisa também... e o povo que voa?! Brasileiros que estão sendo prejudicados com os atrasos, cancelamentos de vôos, sabotagens nos sistemas, controladores camuflados dando entrevistas dizendo que o sistema é péssimo, americanos concordando, a confirmação por parte das autoridades dos chamados " pontos cegos" no ares.... acidentes e mortes.

Mas o presidente não pensa nisto... pensa nele e nos seus companheiros.

A inércia e sua omissão deixaram claro que Lula é o presidente de um povo manipulável, fruto de um Estado que tirou deles o direito a saúde, a educação e ao emprego. Os programas sociais transformados em esmolas eleitoreiras - votos comprados - não devolvem estes direitos a estes cidadãos, apenas os iludem como se este fosse os melhores momentos de suas vidas.

Se o PT e seus companheiros não fossem tão corruptos e se o presidente não gastasse tanto dinheiro público para se manter no poder, ele poderia transformar este país verdadeiramente e serviria de exemplo bom para os seus sucessores.

Lula não se embriagou com o poder como outros antes dele fizeram, mas se viciou nele. E o Lula de antes morreu assassinado.

BH, 25/07/2007

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More