Featured Video

19 julho 2007

Lula faz pronunciamento em cadeia de rádio e TV sobre acidente da TAM

Quantos dias depois da tragédia mesmo??!!!
Nosso digníssimo presidente, o sr. Luís Inácio Lulla OMISSO da Silva falará a nação.
Vai anunciar "medidas". Deveria ter a vergonha na cara pra, pelo menos, assumir algum erro dos tantos que ele e seus companheiros cometem diariamente.
Mas, enfim, como disse um de seus ministros: "Os eleitores do presidente não andam de avião."

Lulla é presidente da República Federativa da Incompetência Generalizada que já se tornou um vírus mais potente do que o da AIDS. O pior é que quem morre são os brasileiros, enquanto a "companheirada" vive feliz com muito dinheiro proveniente de corrupção e atitudes imorais de obtenção de dinheiro público para o Partido da Estrela.

Fala Lulla, porque isto é a única coisa que você sabe fazer (e ainda com várias ressalvas), porque as atitudes, estas, você já teve: se escondeu durante estes dias todos e preferiu fazer uma cirurgia pra retirar um tersol do que colocar a cara na TV.

Tem muito brasileiro morrendo, enquanto tem muito petista enriquecendo.
E pra piorar temos uma oposição que é, também, extremamente incompetente na função de oposição.

FONTE: Folha online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará amanhã à noite um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV para relatar as ações do governo federal que serão implementadas no setor aéreo após o acidente com o Airbus A-320 da TAM, em Congonhas (SP). Lula deve anunciar, no pronunciamento, as medidas definidas pelo governo durante reunião do Conac (Conselho de Aviação Civil) --marcada para a tarde desta sexta-feira.

Na reunião, o órgão vai discutir medidas para a redução do tráfego aéreo no aeroporto de Congonhas. Lula ainda não havia se manifestado publicamente sobre o acidente. Na terça-feira, quando o Airbus se chocou com um prédio da TAM Express em Congonhas, o presidente divulgou apenas nota oficial para lamentar o ocorrido.

Assim como Lula, o ministro Waldir Pires (Defesa) também só se manifestou sobre o acidente por meio de nota oficial. O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito --que acompanhou as buscas às vítimas em São Paulo-- também não comentou publicamente o acidente com o avião da TAM, apesar de ter acompanhado os trabalhos dos bombeiros em São Paulo.

O Conac foi convocado pelo presidente Lula para discutir a crise depois do acidente com o Airbus da TAM. O órgão é composto por sete ministros, mas tem entre seus convidados os presidentes da Infraero, Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) e do Departamento de Políticas de Aviação Civil.

Integram o Conac os ministros Waldir Pires (Defesa), Celso Amorim (Relações Exteriores), Guido Mantega (Fazenda), Miguel Jorge (Desenvolvimento), Marta Suplicy (Turismo), Dilma Roussef (Casa Civil) e Juniti Saito (Aeronáutica).

Medidas

Entre as medidas que devem ser anunciadas pelo governo, está a redução do número de slots (pousos e decolagens de aviões) em Congonhas. O presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, disse hoje que a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) pretende reduzir o número de slots para no máximo 36.

Segundo a Anac, o número atual de pousos e decolagens por hora em Congonhas é de 44 --com o total de 38 somente para aviões comerciais. O número era de 48 antes de início da crise aérea, mas foi reduzido há alguns meses.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More