Featured Video

18 junho 2007

ESPELHO VERDADE
Por Riva Moutinho

“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.”

(Hebreus 4:12)

Não há tempo para as palavras das Sagradas Escrituras, pois ela transcende as eras mantendo-se sempre atual. Pela Palavra se conhece a história, as biografias, a busca de Deus para salvar os homens, a Graça, o pecado, a Lei, o fim, Jesus Cristo, o Espírito Santo, milagres, ações de Deus... etc.

Na Palavra toda mentira é desmascarada. Todo interior humano é descoberto. Todo coração é aquecido. Toda alma se sacia.

Pela Palavra todo homem encontra Jesus que se torna o Caminho para o conduzir a salvação. Pela Palavra o Evangelho se faz presente, o amor se faz escrito, a Graça se faz ensinada, Deus se faz relatado, a salvação surge ao alcance.

Na Palavra encontro Cristo, suas orientações, suas mensagens, suas exortações, sua condição humana, sua dor, sua misericórdia, seu perdão, seu Espírito, seu Pai.

Pela Palavra me fortaleço, pois é alimento. Fundamento meus alicerces, pois é terreno sólido e estável. Nutre minha fé com relatos passados e com acontecimentos futuros dos quais mesmo não conhecendo passo a crer.

Na Palavra meu ser é dissecado, tornando-se o único lugar onde enxergo eu como sou. Onde minha miserabilidade é exposta e onde, superabundantemente, sinto a Graça de Deus.

Pela Palavra deixo de ser menino ou folha no vento e passo a viver Cristo de maneira singular. Minha consciência torna-se cativa do Evangelho e passo a caminhar num mundo mesmo não pertencendo mais a ele.

A verdade não apenas está na Palavra, mas a Palavra se torna A VERDADE.

Essa Verdade se instala no interior humano e, invisivelmente, divide o ser do não-ser, a alma da carne, o coração das falsidades, o amor do real-amor...

É VERDADE-LUZ.

Clareia nossa caminhada. Ensina-nos a batalhar. Exorta-nos a não contemplarmos bens terrenos. Coroa o amor como o maior de todos os sentimentos, ao ponto de se tornar um mandamento a nós.

Esta VERDADE-LUZ como num espelho diferente, ao contemplá-la, percebo que nada sou, nada fiz, nada farei, nada tenho, nada terei que possa fazer Deus me amar. Mas mesmo assim, ele me amou tão profundamente que não hesitou em enviar seu único Filho a Terra para, em sacrifício, morrer por mim.

Esta VERDADE-LUZ como num espelho diferente, ao contemplá-la, mostra minha pecabilidade, meu ser-pó, minha pequenez, minha fragilidade, meu eu como eu sou e isto me torna um necessitado por Jesus e um agraciado por seu amor e misericórdia.

BH, 03/06/2007

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More