Featured Video

04 maio 2007

Oposição se antecipa e rastreia presidentes da Infraero durante gestão FHC

FONTE: Folha online

Para não ser surpreendido, o PSDB decidiu se antecipar à CPI do Apagão Aéreo e mandou a assessoria do partido fazer um levantamento sobre todos os presidentes da Infraero (estatal que administra os aeroportos) na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), membro titular da CPI, justificou que se encontrar algum problema o próprio partido irá denunciar para evitar "chantagens".

O deputado negou que a intenção seja fazer um acordo com os governistas caso o PSDB encontre irregularidades na Infraero no governo FHC.

"Nós queremos evitar a armadilha de achar que toda vez em que se pretende investigar o governo se diz que isso já existia no governo passado. Queremos ter um diálogo [com a base aliada], mas não um acordo para restringir as investigações."

O partido já levantou informações preliminares sobre os presidentes da Infraero de 1998 a 2002. Nessa lista estão os brigadeiros Adyr Silva (98), Eduardo Bogalho Pettengill (1998 a 2000), além de Fernando Perrone (2000 a 2002), primeiro civil a presidir a empresa e Orlando Boni (02). "Se tiver problema vamos investigar. O levantamento é para sabermos os fatos polêmicos que ocorreram na gestão de cada um dele", disse Fruet.

Estratégia

Fruet apresentou ao presidente da CPI, Marcelo de Castro (PMDB-PI), uma sugestão de cronograma de trabalho que prevê inicialmente a requisição de documentos produzidos pela PF sobre o acidente com o avião da Gol, além dos relatórios do Tribunal de Contas da União (TCU) e de documentos de entidades ligados ao setor sobre a crise aérea.

A fase de apuração dos contratos da Infraero, na opinião do deputado, deve ficar para o final das investigações. A oposição suspeita que os contratos da empresa principalmente com agências de publicidade podem ter sido superfaturados para sustentar campanhas políticas na gestão de deputado Carlos Wilson (PT-PE).

Na época em que presidia a Infraero o deputado era filiado ao PTB, por isso os oposicionistas não descartam que a empresa pode ter sido fonte do esquema do mensalão. O PTB foi um dos partidos que se envolveram no escândalo.

Segundo a Folha Online apurou, a idéia de deixar para o final essa fase das investigações é estratégica. Os tucanos estão certos de que o clima ainda está muito acirrado na CPI e é preciso ter sustentação técnica para justificar o avanço das investigações.

PARTICIPE DA ENQUETE

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More