Featured Video

08 maio 2007

DESCONSTRUÇÃO
Por Riva Moutinho


A religião, independente de qual seja, ganhou força dentro do ser-humano anulando até mesmo as bases em que elas foram criadas. E isto é impressionante e, ao mesmo tempo, triste. Falar do Evangelho para católicos e protestantes parece ofender suas religiões, mesmo que eles acreditem que suas doutrinas sejam orientadas pela Bíblia.

A diferença básica entre os cânon católico e protestante está nos livros apócrifos, são seis no total, que a Igreja Católica assume como parte integrante da sua Bíblia. Esta diferença, no entanto, não é motivo suficiente para as diferenças que existem entre estas religiões.

Infelizmente, as pessoas se tornaram religiosas abandonando a essência no que, a princípio, estavam embasadas suas crenças: A adoração a santos, a existência do purgatório, a remissão de pecados por rezas, a crença em maldições hereditárias e em palavras positivas, a crença de que seus líderes são seres nomeados pelo próprio Deus e por causa disso são seres perfeitos, inquestionáveis e dignos de serem seguidos, a fome por dinheiro, poder e status, o pagamento a igreja por bênçãos de Deus... etc.

O que fazer quando os dogmas da religião superam os ensinamentos de Jesus? O que fazer quando a instituição toma o lugar de Jesus e se torna a própria intermediária entre Deus e os homens? O que fazer quando a religião abandona a essência que é o Evangelho?

A imensa maioria de católicos e protestantes quando confrontados em suas próprias Bíblias preferem as doutrinas que ouvem de seus líderes. A muralha da religião mostra-se assim construída e muito bem fundamentada nas ideologias de homens que, ao longo dos tempos, se apresentam como nomeados de Deus na Terra.

O que falta ao povo é o desejo de ter conhecimento. E isto é mais uma prova do quanto às pessoas andam afastadas de Deus e de Sua Palavra e agarradas aos alicerces religiosos existentes. Quando a religião se afasta do Evangelho, a grande maioria das pessoas preferem continuar realizando os rituais ensinados por seus líderes, tornando-se a cada dia, seres-mecânicos perante Deus.

Quando Adão pecou e Deus o perguntou se tinha comido da Árvore do Conhecimento, a resposta estava na ponta da língua: “A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi.”(Gn. 3:12) Então Deus foi questionar a mulher e esta respondeu: “A serpente me enganou e eu comi.”(Gn. 3:13)

Percebeu o que aconteceu?

Diante do tribunal de Deus, muitos terão suas respostas na ponta da língua, assim como Adão e Eva tiveram, quando forem questionados por algumas crenças, atitudes ou regras: “Foi o líder espiritual que o Senhor me deu. Ele interpretou Sua Palavra e eu cri.”

O convite de Jesus Cristo é a liberdade: “Se Cristo vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”(João 8:36); mas a religião tem se encarregado de encarcerar muitos dos filhos de Deus na terra.

Desconstruir as bases religiosas é fundamental para que as palavras de Jesus habitem os nossos corações, inunde o nosso ser e se transformem em realidade de vida.

O Reino é simples.

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (João 8:32)

Bhte, 08/05/2007

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More