Featured Video

Visão Mundial

Somos uma organização não governamental cristã, brasileira, de desenvolvimento, promoção de justiça e assistência, que, combatendo as causas da pobreza, trabalha com crianças, famílias e comunidades.

Wikileaks

Somos uma organização sem fins lucrativos dedicada a trazer informações importantes para o público.

Greenpeace

Somos uma organização global e independente que atua para defender o ambiente e promover a paz, inspirando as pessoas a mudarem atitudes e comportamentos.

Associação de Assistência à Criança Deficiente

Somos uma entidade privada, sem fins lucrativos, que trabalha há 60 anos pelo bem-estar de pessoas com deficiência física.

Médicos Sem Fronteiras

Médicos Sem Fronteiras é uma organização médico-humanitária internacional, independente e comprometida em levar ajuda às pessoas que mais precisam.

30 setembro 2006

ADVERSÁRIOS TÊM JUNTOS MAIS VOTOS QUE LULA, diz Ibope

(FONTE: Folha online)

Pela primeira vez, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta noite (30/09) pelo "Jornal Nacional", a taxa de votos válidos no presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou abaixo da de seus adversários. Com isso, existe a possibilidade da eleição ser definida no segundo turno.


Lula tem 49% dos votos válidos --excluindo brancos, nulos e indecisos--, contra 51% dos demais adversários juntos.

De acordo com o levantamento, Lula se mantém à frente na disputa pela corrida presidencial com 45% das intenções de voto, contra 48% na pesquisa anterior --divulgada dia 27.

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, aparece em seguida, com 34% das intenções de voto. Na pesquisa anterior, o tucano tinha 32%. Em votos válidos, ele tem 37%.

A senadora Heloísa Helena (PSOL) se manteve estável em 8% --mesmo percentual da pesquisa anterior%. Em votos válidos, ela tem 9%.

Cristovam Buarque (PDT) se manteve com 2% das intenções de voto. Em votos válidos, tem 3%.

Ana Maria Rangel (PRP), Luciano Bivar (PSL), José Maria Eyamel (PSDC) e Rui Costa Pimenta (PCO) não pontuaram.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi realizado entre ontem e hoje com 3.010 eleitores de 200 municípios e foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

**********************

VAMOS, EM MASSA, MOSTRAR PARA CADA UM DESSES POLÍTICOS QUE NÃO SOMOS PALHAÇOS. A RESPOSTA VAI ECOAR COMO UM FORTE GRITO NAS URNAS.

FORA A CORRUPÇÃO!!!

NÃO VOTO EM LADRÃO!!!

LULLA, DE NOVO, NÃO!!!

LUTO: ACIDENTE COM O AVIÃO DA GOL


Para obter informações sobre
o acidente
acesse aqui:




Lamento profundamente o acidente acontecido entre um boeing da empresa Gol e um jatinho da empresa Legacy. Todos os ocupantes do Legacy se salvaram, porém infelizmente, até agora temos a informação que todos os passageiros do avião da Gol morreram: 155 pessoas.
Peço a Deus que venha a confortar os corações e fortalecer a cada um dos familiares.


Primeira foto divulgada do avião da Gol


LISTA DE PASSAGEIROS E TRIPULANTES - VÔO 1907

LISTA DE PASSAGEIROS E TRIPULANTES

PASSAGEIROS:

ACKER/JAQUES
ALVES/LEONARDO
ANCHIETA/ELCIO
ARAUJO/AGAMENON
ARMINDO/ANTONIO
AZEREDO/GILSON
AZEVEDO/MARCELO
AZEVEDO/OTTO BERNARDO
BARATO/JOSE
BARBERO/VALDINEI ROBERTO
BARBOSA/HENRIQUE
BARRETO/RAFAEL
BENEDITO/LUIZ ROGÉRIO
BENJAMIM/MARIA TEREZINHA
BEYER/HUGO
BONAROSKI/LUIZ
BORTOZOLO/ERTHELVINE
BOVI/MARILENE
BRANCO/KELISON
BRESSAN/KEILA
BRITO/ANA CLAUDIA
CABRERIZO/GUSTAVO
CALANDRINI/FABIANA (INF) CALANDRINI/JOÃO ARIANO
CARDOSO/CLAUDIO
CARVALHO/LUIZ
CARVALHO/VIVIANE
CAVALCANTE/FRANCISCO
CAVALCANTE/ROSSANA
COELHO/JOSE
COLLI/VANESSA
COLOGNESE/NELSON
COPAT/IVAN
COSTA/ELISABETH
COSTA/JOSENILDA
COSTA/GILCLEY
CRUZ/CARLOS
CRUZ/MARIA VALERIA
CUSTODIO/LUIZ
DA ROCHA/CLAUDIO
DARC/JOANA
DE JESUS/OSCAR
DE JESUS/RUTH
DIVINO/SILVA
DUARTE DORIA/NILO
EUSTAQUIO/THIAGO
FALCAO/JOSEANE
FARIAS/FRANCISCO
FELIPPE/PAULO CESAR
FERREIRA/MARCELO
FONTOURA/ANDRE
FREIXO/LUANA
GARCIA/FRANCISCO
GARCIA/HELEN
GARCIA/PEDRO HENRIQUE
GODOY/HELIO
GOMES/REGINA
GONCALVES SOBRINHO/LAZA
GUIDI/JULIO
GUTJAHR/ROLF
HANCOCK/DOUGLAS
IGNACIO/JOANA
KOWALSKI/ANDREAS
LEAL/JOAO
LEITE/ANGELA
LEMOS/LUCAS
LESQUEVES/EUGENIO
LIMA/THALITA
LINS/ETEUVINO
LLERAS/MARIO
LLERAS/DANIEL
LOIOLA/FRANCISCO CHAGAS
LOPES/MARCELO PAIXAO
LOPES/MARCELO
LOPES/MARCELO
LUCAS/ESDRAS
MACEDO/OLGA
MACENA/MARIA AUXILIADORA
MACHADO/MARLON
MACHADO/VALDOMIRO
MAGALHAES/ROSANA
MAIA/MARIA ZILDA
MAIA/LAVOSIER
MALAFAIA/MARIO
MARQUES/INEZ
MATTOS/ANTONIO
MELO/OSMAN
MELO/IZELIA
MENDES/JULIO
MENDES/AUGUSTO
MENDES/MARINA
MICHEL/FREDERICK
MIRANDA/RONIVON
MORAES/GLECIO
MOREIRA/PATRICIA
MOREIRA/QUEZIA
NARANJO/RAYSSA
NARDT/FRANCISCO
NERES/KARLA
NOE/RONALDO
OLIVEIRA/CHARLIE
OLIVEIRA/MARCIO
OLIVEIRA/FRANCISCO
OLIVEIRA/ENIO DE
OLIVEIRA/VANDEMIR
OLIVEIRA/ANTONIA
PADILHA/JANINE
PANIZZI/LOURDES
PEIXOTO/PEDRO
PESSOA/ANTONIO
PIMENTEL/WALTER
PIVOTTO/ELETA
PRADO/DORNELIO
RADESCA/RICARDO
RAMOS/JOAO ELOI
REZENDE/ATILA
REZENDE/ISMAR
REZENDE/MARIA
REZENDE/FRANCIELLE
RICKLY/MARIA DAS GRAÇAS
RIGUEIRA/MARCELO
ROCHA/SALUSTIANO
RODRIGUES/MARIA JOSE]
RODRIGUES/ADAIR
RODRIGUES/ANTONIO
ROMANO/MAURO
RONDINI/MICHEL
ROSA/CLAUDEMIR
SANT ANNA JUNIOR/MOZART
SANTOS/PAULO
SANTOS/ALEXANDRE
SANTOS/EMANUELLE
SANTOS/LUIZ
SILVA/FELIPE
SILVA/ANA
SILVA/DANIEL
SILVA/JUVÊNCIO
SILVA/ROGERIO
SILVA/MARIO
SIQUEIRA/PLINIO
SOUSA/CARLOS
SOUZA/EDUARDO
SOUZA/RICARDO
SOUZA JUNIOR/CARLOS
TARIFA/RICARDO
TRINDADE/JOSE
VIANA/HUEDERFIDEL
VIANNA/HAMILTON
XAVIER/SAMANTHA

TRIPULANTES:

COMANDANTE DECIO CHAVES JR.
CO-PILOTO THIAGO JORDÃO CRUSO
COMISSÁRIA RENATA SOUZA FERNANDES
COMISSÁRIA SANDRA DA SILVA MARTINS
COMISSÁRIO NERISVAN DACKSON CANUTO DA SILVA
COMISSÁRIO RODRIGO DE PAULA LIMA

Toda a imprensa está cobrindo este triste acontecimento. Ainda que a própria Aeronáutica tenha comunicado que não há possibilidades de encontrarem sobreviventes, permanecemos com a esperança e a fé que possa haver. Equipes estão chegando no local

FOTOS DO DINHEIRO DO DOSSIÊGATE. EXPLICA LULLA

(Fonte: Estadão)
SÃO PAULO - O delegado da Polícia Federal Edmilson Bruno, que prendeu Valdebran Padilha e Gedimar Passos com R$ 1,75 milhão em hotel em São Paulo, assumiu, neste sábado, que foi o responsável pelo vazamento das fotos e disse ainda que, na segunda-feira, em entrevista coletiva, dirá "coisas surpreendentes".

O delegado também defendeu, neste sábado, uma “ampla divulgação” dos dados sobre a compra do dossiê contra o candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, José Serra, pelo qual o PT pretendia pagar R$ 1,75 milhão. “O povo tem o direito de saber tudo”, disse o policial. “O erro foi não ter dado publicidade, inclusive do dinheiro apreendido, logo no começo da investigação.”

E O PT NÃO PÁRA

CAMPO GRANDE - Três integrantes do Partido dos Trabalhadores, entre eles o ex-vice-presidente do PT em Mato Grosso do Sul, Sandro César Fantini, foram presos neste sábado, por volta de 6h da manhã, comprando votos na região de Água Amarela, em Guia Lopes da Laguna, a 260 quilômetros de Campo Grande. A informação é de fontes da Delegacia Central de Polícia Civil.

Sandro Fantini, Sérgio Roberto Jorge Alves e Fábio Basílio da Silva foram flagrados visitando eleitores, com R$ 11.600 divididos em notas de R$ 50, no porta-luvas do carro que ocupavam, um Uno Mille Fire branco, de placa HFF-4358 de Campo Grande.

OPINIÃO DO GERALDO ALCKMIN

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, reclamou neste sábado, em Curitiba, que o PT está querendo ganhar a eleição no "tap
etão", dada a tentativa do partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição, de tentar impugnar sua candidatura, sob a alegação de estar explorando a questão do dossiê pela imprensa. "É uma coisa absurda, não tem o menor sentido", acentuou.

TODAS AS FOTOS SÃO DO DINHEIRO APREENDIDO PELA POLÍCIA FEDERAL E QUE ESTAVAM EM POSSE DOS PETISTAS PARA A COMPRA DO DOSSIÊGATE.

CONFIRA OS DADOS DA ÚLTIMA PESQUISA VOX POPULI

A diferença na taxa de intenção de voto entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os demais adversários recuou para 4 pontos, segundo pesquisa divulgada hoje(30/09) pelo Instituto Vox Populi. Essa pesquisa foi realizada nos dias 28 e 29 deste mês. Na pesquisa anterior, realizada nos dias 16 e 19, a diferença era de 17 pontos.

De acordo com a nova pesquisa, a taxa de intenção de voto em Lula recuou de 51% para 46%.

A principal diferença entre a pesquisa anterior e a divulgada hoje é o agravamento da crise deflagrada pela tentativa de compra de um dossiê contra políticos tucanos por integrantes do PT.

Em seguida, aparece o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, com 33 pontos --ele tinha 27% no levantamento anterior.

A taxa de intenção de voto na candidata do PSOL, Heloísa Helena, oscilou de 6% para 7% --dentro da margem de erro, de 2,2 pontos para mais ou para menos.

O candidato do PDT, Cristovam Buarque, aparece com 1% --mesmo percentual verificado na pesquisa anterior.

************************

2º TURNO JÁ!!!

CHEGA DE CORRUPÇÃO!!!




blogacaoreacao@gmail.com

APÓLOGO DO CAIO: LÁ-LÁ-LÁ



(Retirado do site do Caio Fábio - www.caiofabio.com)



Lula deixou a cadeira vazia. Nada sabe, nada explica — não respeita, e não vai. Sua cadeira no debate ficou tão vazia como vazia esteve esses quatro anos a sua cadeira no Palácio do Planalto. Sim, cadeira vazia. Vazia como as explicações de Lula-lá-lá-lá. Vazia como foi sua postura, sempre governando pelo vácuo e pelo vazio do “não sei”, que passou a ser sua única resposta. Lula, no debate de hoje, virou apenas um nome de fruto do mar. De um mar distante e sem sal, mas de lama. É um Lula que ‘nada’ como um Bodó do Amazonas — na lama das margens da corrupção.

Lula-lá...? Onde? Lula em lugar nenhum. Sim, quem foge de um debate por medo de acusações é o mesmo homem que foge de tudo apenas dizendo — “não sei, não sabia, são aloprados”.

Cadeira vazia no debate? Que para ele possa ficar vazia no Palácio! Quem teme explicar, não deve se assentar em cadeira de governar.

Se eu fosse criar algo semelhante ao Apólogo de Jotão que aparece na Bíblia em Juízes capítulo nove — eu o contaria ao contrário. Na Bíblia é o povo — “as arvores da floresta” — que busca um bom governante entre as árvores de vida e bons frutos, mas, pela omissão e em razão de benefícios pessoais, todas as boas árvores fogem de tal missão.

A Oliveira disse que não deixaria o seu óleo que Deus e os homens prezam a fim de reinar sobre as árvores da floresta.

A Figueira disse que não deixaria sua doçura e bom fruto para governar as árvores da floresta.

A Videira disse que não deixaria o seu bom vinho, que agrada a Deus e aos homens, a fim de governar as árvores da floresta.

O Espinheiro, todavia, aceitou a missão pela omissão das demais árvores boas — e o povo (ou as “arvores da floresta”) aceitou o seu governo de espinhos mentirosos e ausentes de verdade.

Eu disse que em minha parábola faria uma inversão dessa ordem. De fato, o que se tem tido é o oposto. Entre nós, no debate de hoje, tivemos não a Oliveira, a Figueira, a Videira e o Espinheiro sendo procurados pelo povo-árvore-da-florestas da sociedade brasileira. Não! Na nossa situação política, são árvores boas e más que vão ao povo pedir para governar.

Assim, no final, o que se decide não é por eliminação ou desistência egoísta das boas árvores (Oliveira, Figueira, Videira) — sobrando apenas a alternativa do Espinheiro, como na Bíblia. Ao contrário, entre nós, há boas árvores se oferecendo para governar. Mas entre elas também aparece o Espinheiro mau — o qual, pelo medo de ser quem é, foge, na esperança de que seus muitos espinhos não sejam vistos como espadas que se ocultam atrás de risinhos distantes e marotos.

Entretanto, a fim de melhor expressar o que nos cerca nesse espetáculo político, elejo outras figuras simbólicas a fim de expressar o que está acontecendo.

Temos a Estrela, o Tucano, o Sol, e a Rosa Vermelha. O povo os ouviu falando, exceto pela Estrela — versão atual do Espinheiro que prefere governar de longe, ferindo sem mostrar as pontas agudas. E, por isto, diz — “não sei, nunca me disseram, e os que fazem as coisas que não sei, são todos uns aloprados”.

E como a Estrela-Espinheiro deixou vaga sua cadeira de fruto distante do mar da ignorância — sobrou o Tucano, o Sol, e a Rosa Vermelha.

Veio o Tucano e disse: Com meu grande bico e com minhas belas cores, e porque sou eficiente no meu voar, quero governar sobre as árvores da floresta do Brasil. E agradou a muitos.

Depois do Tucano, veio o Sol. Quente. Agressivo. Cheio de importância. E apresentou-se como indispensável a tudo e todos; e tomado pelas certezas de quem tem luz própria, falou com ousadia e certa hostilidade. E muitos pensaram sobre escolhê-lo.

Por último, veio a Rosa Vermelha. Sem a natural pretensão da defesa dos espinhos que as rosas possuem, essa pequena flor não tinha escudo ou proteção, e menos ainda armas de ataque. Falava de educar as árvores, para que elas próprias tivessem direito a viverem e se plantarem em bons terrenos para as raízes da vida. Não se fez essencial. Não ofendeu. Não polarizou. Foi para com todos educado. Tão educado quanto seu amor pela educação. Quando provocado, reagiu com mansidão. Quando viu seus oponentes fazerem auto-propaganda, não agiu do mesmo modo. Quando falou, não disse de si, mas apenas o que a todos era bom.

Assim, pela educação, pela tranqüilidade, pela gentileza, pela consciência, pelo amor e pela bondade, a Rosa Vermelha e desarmada, construiu para todos uma redoma tão grande, que nem as mais altas árvores da floresta poderiam alcançar. Sim, a pequena Rosa Vermelha se agigantou pelo tamanho de seu Amor Solidário, pois nada pediu para si, mas para as árvores. Pediu que as árvores escolhessem o que lhes fosse bom.

Entretanto, como a Estrela distante, pela alienada e envergonhada luz negra que refletiu, não apareceu para se mostrar às árvores da floresta — muita gente preferiu o que não viu ao que se vê.

Afinal, a Estrela distante não foi ‘apenas’ porque pensou: “Não importa o que é bom para o povo, mas ‘apenas’ para mim. O que vou eu fazer lá, se posso ganhar sem nada explicar?”.

O povo-árvore, porém pensava: “O Tucano é belo e voa com eficiência. E grande é seu bico. Mas preferimos a Estrela, pois, só não veio até nós porque vive em alturas maiores. Também grande e belo é o Sol, mas é ardente, quente e intenso. Portanto, preferimos a luz da Estrela, que se cobre de nuvens, e em nada nos incomoda. E quanto à Rosa Vermelha, é pequena e desejaria ser doce sempre, pois até dos espinhos desistiu. Além disso, pede para andar em nosso peito, perto de nosso coração. Não gostamos de tanta mansidão. Afinal, em nossa floresta, os mansos não herdam nada, mas tão somente sua própria fraqueza. Fiquemos, pois, com a Estrela enevoada e encoberta pelas muitas neblinas e nebulosidades, pois, luz intensa não queremos, vôos de eficiência não entendemos, e a doçura da Rosa Vermelha que desistiu de seus próprios espinhos, é de muita elegância para nosso gosto. Fiquemos com a Estrela vermelha como o lua do Apocalipse. Fiquemos com a Estrela distante, pois, se voar é preciso, maior é sua distancia celeste que a performance do Tucano. E quanto a essa Rosa Vermelha e que quer, como um Cristóvão, descobrir na floresta um novo mundo, essa mesma não nos serve, posto que não desejamos singrar as águas e os oceanos da corrupção até encontrarmos o continente da bondade. Não podemos ser amparados apenas em pétalas de misericórdia, elegância e gentileza. Além disso, seria muito desconfortável termos que carregar no peito um signo tão frágil de amor”.

Assim, em 1º de outubro de 2006, as árvores da floresta, que ouviram de longe a voz abafada e a face nublada da Estrela distante e que nada sabe ou explica, preferiram suas promessas de uma cadeira vazia, mas que dava a garantia de que instalaria uns pequenos ‘chuveiros de família’ para as árvores mais fracas, e rejeitaram a educação que curava, e que era proposta pela Rosa Vermelha e que era desespinhada de qualquer hostilidade.

Entretanto, a Rosa Vermelha cumpriu sua missão, e o povo cumpriu seu “carma” — que é se deixar governar pelo distante e que não aparece apenas porque não tem coragem de dizer: “Eu sei, e por isto escolhi ficar de longe, pois o que sei é contra mim.”.

Este não é o Apólogo de Jotão, mas a Apologia de um Caio qualquer. E quem tem discernimento saberá que o que me visita é a certeza de que a bondade da Rosa Vermelha de Cristóvão é a oferta de uma dignidade que as árvores da floresta do Brasil jamais tiveram até hoje a vontade de experimentar.

Assim, que escolham a Estrela que caiu do céu do Apocalipse, como o povo de Jotão escolheu o Espinheiro. Sim! Escolham a Estrela das calamidades. E cujas propostas são feitas, pela distancia, de um monte de “não sei”. Porém, tal proposta não é apenas de distancia auto-protegida, mas também pintada de sangue e de maldade omissa, ou de participação enganosa.

Portanto, que digam à Estrelá-lá-lá: “Reina sobre nós; pois tua deliberada ignorância nos priva da necessidade de termos consciência.”.

E, assim, escolheram o candidato da cadeira vazia. E o que lhes veio foram mais quatro anos de muitas tristezas e calamidades. Mas para árvores acostumadas às “queimadas” — nada melhor do que as tochas ensandecidas da Estrela vermelha de calamidades que se justificam pela desfaçatez da ignorância que diz: “Eu não sei. São todos uns aloprados!”

Que fique registrado, para minha inteira responsabilidade, o que aqui digo.

Caio

28/09/06

********************************

O site do Caio Fábio é altamente recomendado por mim. Vale, e muito, a pena visitar o site dele e investir um tempo lendo artigos, cartas, histórias e opinião deste homem que superou grandes problemas e hoje é uma das vozes mais sóbrias, inteligentes e sensatas do nosso tempo. Sem falar que ele é autor de vários livros maravilhosos.

blogacaoreacao@gmail.com

29 setembro 2006

DEBATE NA GLOBO: LULLA NÃO FOI... mais uma vez

Definitivamente o Lulla tem em sua mente que o povo brasileiro é um bando de pessoas ignorantes, inracionais, insensatas, imaturas. Coroando a sua transformação proveniente pelo poder que conseguiu se elegendo presidente, Lulla não participou de nenhum debate. Fugiu, com medo, de todos.

É revoltante e surpreendente como uma pessoa que se dizia do povo, pôde sofrer uma mutação dessas. Se corrompeu fácil e mostra a cada dia do seu mandato que não tem preparo algum para ser presidente de um país como o Brasil. No fundo mesmo, Lulla e o PT não promoveram nenhuma mudança econômica, social ou política no Brasil. Tudo o que o PT e o Lulla fizeram eram propostas do governo de FHC. Mas enquanto o PT foi oposição bloqueou todas as reformas, como por exemplo a tributária e da previdência. Segundo a própria Heloisa Helena, Lulla apenas retirou da gaveta as propostas de FHC e colocou para votação. Através do mensalão fez todas serem aprovadas. Tanto que a senadora e hoje candidata, juntamente com outros integrantes, foram expulsos do PT, à época, por não aprovarem aquelas reformas. LULLA ENGANOU O POVO. Engraçado é ver e ouvir ele falando mal do FHC. Não dá pra entender!

A tão falada Bolsa Família foi desenvolvida por Cristovam Buarque (também candidato a presidência) e hoje serve para sustentar traficante que não estuda mas usa do benefício. Transformando toda uma população em mendigos, que ficam parados esperando o próximo mês chegar para ganhar a esmola do governo. Lulla deveria gerar condições de educação, trabalho. Nós precisamos de suar a camisa, trabalhar, ganhar dinheiro, e não ficar vivendo de esmolas que escondem a real responsabilidade do governo. Sinceramente eu acredito no 2º turno. As atualizações diárias deste blog mostram que tenho me empenhado para que isso aconteça. Estão fazendo a gente de palhaços, idiotas e a pouca instrução da grande maioria do eleitores pode acabar levando o "Alibalulla" a ter mais 4 anos de governo (Desastre total!)

MUDA O VOTO BRASIL!

1º de Outubro está aí. Se não revolucionarmos o nosso país com o nosso voto, teremos de suportar o Brasil crescendo economicamente, mais uma vez, o mesmo tanto que o Haiti e sendo humilhado por um índio que assumiu um país pobre chamado Bolívia e que tem 50% de sua população insatisfeita com o seu governo.

VEJA AS ÚLTIMAS

José Dirceu, também chefe da quadrilha de mensaleiros, escreveu o seguinte no seu blog:

"Lula acertou em não ir ao debate ontem na TV Globo. O que se viu foi uma clara combinação entre Geraldo Alckmin e Cristovam Buarque, além do conhecido destempero de Heloísa Helena."



Enquanto o debate na Globo acontecia, Lulla fazia seu monólogo em São Bernardo acompanhado de dois mensaleiros: Prof. Luizinho e José Mentor.

CHEGA! BASTA!


PRECISAMOS TOMAR UMA ATITUDE E, DECIDIDAMENTE, MOSTRAR COM O VOTO QUE NÃO ACEITAMOS CORRUPÇÃO.

2º TURNO JÁ!


28 setembro 2006

QUEM É O ATUAL COORDENADOR DA CAMPANHA DO LULLA?


Marco Aurélio Garcia é o atual coordenador da campanha do Lulla, em substituição a Ricardo Berzoini, que foi envolvido no Esquema do Dossiêgate.


Só pra lembrar, Ricardo Berzoini é candidato a Deputado Federal por São Paulo.




(Fonte: Site Midia Sem Máscara - por Carlos I. S. Azambuja)

Marco Aurélio Garcia, conhecido como “MAG”, nos anos 60 e 70 do século passado foi uma liderança do trotskismo internacional. Nos anos de luta armada no Brasil viveu exilado na França e no Chile. Após a Anistia, voltou para o Brasil e foi um dos que colaboraram na fundação do Partido dos Trabalhadores e, em 1990, na condição de Secretário de Relações Internacionais do PT, um dos organizadores e fundadores do Foro de São Paulo, que não passa de uma nova Internacional para a América Latina. É professor licenciado do Departamento de História da Unicamp.

Em dezembro de 2002 – ainda no governo de Fernando Henrique Cardoso -, por instância do presidente eleito e já na sua condição de futuro assessor internacional do governo Lula, coordenou o envio de uma carga de gasolina para normalizar o abastecimento do mercado interno na Venezuela, seriamente abalado por uma greve coordenada pelas oposições a Hugo Chávez.

Valendo-se de sua cobertura de assessor internacional do presidente Lula mantém conversações com os grupos armados e de oposição a vários governos da América Latina, o que, evidentemente, não poderia ser feito pelos diplomatas do Itamaraty. Esses contatos são feitos em nome do Foro de São Paulo. Como escreveu o filósofo Olavo de Carvalho, “comparado à trama do Foro de São Paulo, o Mensalão é quase um negócio honesto” (Um Negócio quase honesto, Jornal do Brasil de 13 de abril de 2006).

Marco Aurélio Garcia agora é o coordenador da candidatura do presidente Lula, substituindo “o bando de aloprados” (frase utilizada por Lula em uma entrevista concedida dia 25 de setembro de 2006 a três rádios populares de São Paulo e do Rio de Janeiro) da sua equipe de coordenação de campanha presos pela Polícia Federal quando tentavam adquirir, por cerca de 2 milhões de reais, um dossiê fabricado para prejudicar as candidaturas de José Serra e Geraldo Alckmin. Nessa entrevista, Lula, que mais uma vez não sabia de nada, não titubeou em jogar a culpa no presidente do PT, Ricardo Berzoini, que foi quem escolheu e coordenava a tal equipe.

Esta introdução objetivou publicar o artigo abaixo que foi escrito em Caracas por Johan Freitas e publicado originalmente no site do grupo MilitaresDemocraticos.com, da Venezuela.

Finalmente, recorde-se que todas as fontes citadas nas referências do artigo foram solenemente ignoradas pela imprensa nacional.

Clique aqui e leia a matéria completa



FAÇA CONTATO: blogacaoreacao@gmail.com

Vídeo Polêmico de Daniella Cicarelli

(Fonte: Folha online)

Parece que as "cenas quentes"em uma praia espanhola serão assunto por mais tempo do que Daniella Cicarelli, 26, gostaria. As imagens da apresentadora e modelo namorando o empresário Renato Malzoni Filho, 33, conhecido como Tato, nas areias de uma praia na cidade de Tarifa, em Cádiz (Andaluzia, sul da Espanha), rodaram o mundo e ganharam espaço em diversos sites internacionais.

A publicação "Interviú", também espanhola, descreveu as férias da modelo e do empresário em Cádiz, afirmando que saíram todas as noites e que não se importaram com os olhares dos turistas enquanto se beijavam e abraçavam de forma chamativa. O site também reproduz imagens feitas a partir do vídeo que circula na internet.

Já o site do jornal " La Voz de Cádiz", que reproduz a versão impressa da publicação, se limita a descrever parte das cenas, dizendo que a "ex de Ronaldo e seu namorado", após trocarem carinhos na areia, tiveram de ir para o mar "juntinhos". No sábado (16), o italiano "Affari Italiani" já citava que o casal havia protagonizado "cenas fortes" na praia espanhola.




CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD DO VÍDEO


Quase 1.000 pessoas já baixaram o vídeo.



ATO PÚBLICO DE APOIO ÀS FAMÍLIAS DE CRIANÇAS DESAPARECIDAS - 30 SETEMBRO EM BH


(Enviado por Dulcinéia Penha, Profª. e Coordenadora de SI e ASI do Centro Universitário UNA)


Peço a todos de Belo Horizonte que divulguem este evento e os que não são que realizem algo semelhante em suas cidades. Este problema tem crescido, e muito pouco tem sido feito para reverter esta situação.



blogacaoreacao@gmail.com

26 setembro 2006

LULLA E PT = CORRUPTOS


"O mais importante não é sobreviver, não é duração do presidente no poder. Mas o que ele deixa na história da política. Ele tem que se preocupar com isso. Se ele tiver um outro mandato, o mérito será fazer o país mudar, e uma das mudanças mais importantes que temos que ver acontecer é a diminuição da impunidade. A corrupção não pode ser tolerada em nenhum governo. Não é uma coisa que começou agora com o Lula, mas a gente esperava dele o combate à corrupção. E não houve. Ao contrário, houve uma tolerância que não combina com a sua história." (Gabriel, O Pensador)



"Ao votarem pela segunda vez no maior farsante de toda a história política brasileira, passam da condição de eleitores a cúmplices, conscientes da lamentável desagregação ética e moral que assola o País." (Carlos Vereza)







"Governo Lula é uma quadrilha". (Cristiane Torloni)








blogacaoreacao@gmail.com

25 setembro 2006

CONFIRA: Site Rir Pra Não Chorar

"O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem caráter e dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)


SÃO PAULO (Reuters) - O grupo apartidário "Rir para Não Chorar" irá distribuir em São Paulo a partir de quinta-feira 50 mil narizes vermelhos para eleitores que estão se sentindo com cara de palhaço frente aos escândalos políticos do país, segundo seus organizadores.

"Queremos mobilizar quem está realmente indignado com a situação do nosso país. É um assunto supersério, mas a gente está trazendo um formato bem-humorado no lugar de sair quebrando tudo", disse o idealizador da campanha, Sérgio Morisson, profissional do terceiro setor e ligado ao mundo da moda.

"O nariz é uma simbologia muito forte, a gente está sendo feito de palhaço por tanta coisa que vem acontecendo na política, na economia, na cultura", acrescentou.

Como é conhecido no mundo fashion, Morisson conseguiu chamar para a campanha nomes famosos, como os da editora de moda Lilian Pacce e da consultora Costanza Pascolato. As duas não estarão no Brasil para votar, devido ao calendário internacional de desfiles, mas aderiram à campanha deixando-se fotografar com o infame nariz.

O apresentador e ator Marcelo Tas confirmou que votará com o nariz, "o figurino mais adequado para essa eleição", na opinião dele.

Algumas das outras personalidades que embarcaram na idéia, segundo Morisson, foram os músicos Ivan Lins, Hapin Hood, Lobão, Luciana Mello, o chef Alex Atala, as atrizes Marisa Orth e Cláudia Liz, além de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, e o escritor Férrez.

Os narizes serão distribuídos gratuitamente na quinta-feira pela avenida Faria Lima, perto do shopping Iguatemi, e na sexta-feira na avenida Paulista, perto do prédio da Fiesp. No domingo, a distribuição será feita nos principais colégios eleitorais da cidade, onde votam políticos famosos.

Morisson diz ter gasto 4 mil reais em narizes de plástico e que há interessados em levar a campanha para o Rio de Janeiro e Salvador. O site da campanha está no ar faz uma semana e, segundo ele, já recebeu mais de 200 cadastros, às vezes de lugares tão distantes como Acre e Lisboa.

"O brasileiro precisa parar de querer tudo 'facinho'. Se a gente deixasse para eles comprarem o nariz, alguma coisa podia dar errado. Então comprei 50 mil para não ter desculpa. Agora, nas outras cidades, cada um tem que se mobilizar", disse Morisson.

Os voluntários que se cadastrarem podem ajudar a distribuir os narizes nas ruas a partir de quinta-feira.

24 setembro 2006

EU INDICO: V de Vingança


Você se lembra dos IRMÃOS WACHOWSKI? Não?!

Então você se lembra de Matrix?

V de Vingança é dos mesmos criadores de Matrix



Ambientado na paisagem futurista da Grã-Bretanha totalitária, V de Vingança conta a história de uma jovem da classe trabalhadora, Evey (NATALIE PORTMAN), que é salva de uma situação de vida ou morte por um homem mascarado conhecido apenas como “V” (HUGO WEAVING).

Profundamente complexo, V é ao mesmo tempo interessado em literatura, sofisticado, delicado e intelectual, um homem dedicado a libertar seus concidadãos dos que os aterrorizam. Mas ele também é amargo, vingativo, solitário e violento, motivado por uma vingança pessoal, uma vendetta.

Em sua luta para libertar o povo da Inglaterra da corrupção e da crueldade que envenenaram o governo, codinome V condena a natureza tirânica dos líderes e convida os cidadãos a se juntarem a ele próprio no dia 5 de novembro, o Dia de Guy Fawkes.

ASSISTA AO TRAILER



blogacaoreacao@gmail.com

GOVERNO LULLA: NINGUÉM MERECE



Falta uma semana para as eleições e cada um de nós precisamos refletir sobre o que queremos para nós.

Nunca fui a favor de bandido. Pra isso existe lei. Pra isso existe cadeia.

Nunca protegi quem me roubou. Nas vezes que aconteceram fiz ocorrência policial. Chamei a polícia.

Por que agora, eu daria mais 4 anos de governo ao Lula?

Por que agora, eu seria tão ingênuo a ponto de acreditar que ele não sabia de nada?

Por que agora, eu aceitaria calado que a quadrilha de ladrões do Palácio do Planalto fosse reeleita?

Na minha opinião:

QUEM VOTA EM LADRÃO NÃO PODE RECLAMAR DE FALTA DE SEGURANÇA

QUEM VOTA EM LADRÃO NÃO CHAMA A POLÍCIA QUANDO É ASSALTADO

Seria muita incoerência.

23 setembro 2006

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

"É com muita preocupação que eu vejo que a Polícia Federal, ao invés de colocar algemas nos bandidos que fizeram tudo isso, colocam a venda nos olhos do eleitor."

Segundo o pedetista, o golpe estaria com o PT, que teria se utilizado das instituições públicas para obter vantagens partidárias. "Autoritarismo não é só fechar Congresso", disse.

Cristovam repetiu também que a reeleição de Lula é um "risco para as instituições democráticas". "A reeleição do presidente Lula, sobretudo no primeiro turno, pode representar um risco para as instituições democráticas. Ele vai usar o governo de forma manipuladora."

(FONTE: Folha online - clique aqui para ver reportagem completa)

*********************************

A candidata à Presidência da República pelo PSOL, senadora Heloísa Helena, afirmou neste sábado que só quem vê o candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva, como um "incompetente" e "burro" pode acreditar que o presidente não sabia da operação de compra de dossiê contra candidatos tucanos.

"Só quem tem do presidente Lula uma visão elitista e preconceituosa contra ele seria capaz de dizer que ele não sabia de nada, porque era preciso ele ser muito burro", disse Heloísa.

(FONTE: Folha online - clique aqui para ver reportagem completa)

*********************************

(FONTE: Estadão - clique para ver reportagem completa)
Alckmin disse que há uma "corrosão de credibilidade" em relação à declarações do presidente. "Não é possível uma pessoa que nunca sabe de nada, nunca vê nada. Acho que ninguém acredita mais." Para o candidato, até hoje não foi explicado de onde vieram os dólares que seriam usados para pagar o dossiê, como eles entraram no país de forma ilegal e quem é o dono desse dinheiro. "As pessoas que foram presas são bagrinhos. Nada foi explicado até agora."


*********************************
RESULTADO DA ÚLTIMA PESQUISA ESTADO/IBOPE (veja a íntegra)

Na contagem dos votos válidos, Lula se aproxima perigosamente dos 50%, abaixo dos quais já não venceria no primeiro turno: ele tem 52%, depois de ter 60% (em 27 de agosto), 57% (1º de setembro), 55% (8 de setembro), 54% (21 de setembro) e agora 52%. Alckmin, em sentido contrário, vem subindo progressivamente: tinha 26% (em 27 de agosto) e a seguir, 30%, 31%, 33% e agora, 36%. A soma dos votos válidos dos outros candidatos é de 48%.

Para completar o quadro de notícias preocupantes para Lula, sua rejeição continua subindo, o que era esperado, por causa do novo escândalo que atingiu a sua campanha e o PT. Agora, 30% dos eleitores afirmam que não votariam em Lula de jeito nenhum (28% na pesquisa anterior, três dias atrás). A rejeição de Alckmin - um dos alvos do dossiê Vedoin - melhorou sua rejeição em 3 pontos (era de 22% e agora é de 19%). Heloísa Helena também reduziu sua rejeição em 3 pontos (de 28% para 25%).

*********************************

LULLA FEZ MONTAGEM DE VÍDEO DO DISCURSO QUE FEZ NA ONU
E, MAIS UMA VEZ, TENTOU ENGANAR O POVO NO HORÁRIO ELEITORAL.

Foi uma grande fraude promovida por Lula em seu programa eleitoral. Nem o Celso Amorim se levanta para aplaudir Lula”. (César Maia)


Site da ONU (Veja no ponto 52 minutos e 30 segundos)
clique aqui para ver o vídeo verdadeiro da ONU

Reveja o programa de Lula (veja no ponto 5 minutos e 45 segundos)
clique aqui para ver o vídeo montado por Lulla

(necessário Real Player instalado)


CONTATE-ME: blogacaoreacao@gmail.com

22 setembro 2006

CAIO FÁBIO: DOSSIÊ DE 1998 - A HISTÓRIA CONTA SUA PRÓPRIA HISTÓRIA HOJE

O material que segue é o resultado de textos escritos por mim aqui no site desde 2004, bem como de uma entrevista concedida por mim ao repórter Ricardo Muniz em 22 de março de 2006 — e que pode ser lida no site ComTudo

O mais foi apenas uma atualização feita por mim no dia de hoje, após ler os jornais do dia.

Não há aqui nenhuma intenção além daquela que deseja que todas as informações espúrias e truncadas relacionadas à minha pessoa, concernentemente ao chamado Dossiê Cayman, sejam clarificadas pelos próprios fatos históricos hoje incontestáveis.

Com temor, tremor e oração,

Caio
____________________________________________________________________________

Li os jornais de hoje e o que vi me foi mais que familiar. Em maio ou junho de 1998, o então candidato Lula, acompanhado de Leonel Brizola, Benedita da Silva, Garotinho, Saturnino Braga, e muitos outros membros da coalizão PT-PDT, visitaram a Fábrica de Esperança — à época, ponto obrigatório de visitas de todos os que desejam expressar genuínas preocupações sociais.

...

Nunca havia me envolvido com nada de natureza político partidária. Todos os que trabalharam comigo podem testemunhar o assédio que sofria para ser candidato a quase tudo e minhas ostensivas recusas — candidato a Prefeito e Governador do Rio; Senador; Vice-Presidente; e ainda houve loucos que, à revelia, lançaram meu nome à Presidência. Nunca nem de longe desejei qualquer dessas coisas. Todos sabem.

No curso dos anos, todavia, fiz amizades em todos os partidos. E tinha transito livre entre seus líderes. Embora, jamais tenha me aproximado de pessoas como Maluf, Quércia, ACM — e gente do mesmo perfil.

...

No PT meu relacionamento era principalmente com Benedita da Silva, de quem fui amigo por uns 20 anos, e a quem casei com Pitanga. Também a levei a ser membro da Igreja Presbiteriana Betânia (juntamente com Garotinho) — em razão de que a Assembléia de Deus queria discipliná-la por estar casando com “um ímpio” — no caso, com o Pitanga.

...

O Lula veio bem depois. Foi quando me ouviu fazer uma palestra no Auditório Petrônio Portela, no Senado. Daí para frente me procurou, e tivemos muitas conversas, a maioria das quais sobre o Evangelho e sobre o fenômeno evangélico. Lula queria saber por que era tão hostilizado no meio. Eu expliquei a ele como era o meio e porque o odiavam tanto. Hoje as Assembléias de Deus o incensam; bem como a Universal; sempre que há necessidade; ou quando vêem que a vitória se define ao lado dele — como o fazem em relação a qualquer um que chegue ao poder.

...

Na década de 90, entretanto, eu tinha o “status” de ser o líder evangélico respeitado por todos no País. Em razão de minhas opiniões francas sobre tudo, bem como pela criação da Fábrica de Esperança (à época considerado o maior projeto não governamental da América Latina) — eu era incensado pela mídia, bem como me acostumei a receber visitas ilustres todos os dias. O próprio Presidente Fernando Henrique Cardoso escolheu a Fábrica de Esperança para ser seu primeiro lugar de visita após a sua primeira eleição.

Tudo isto, todavia, veio a ruir quando Lula e seu séqüito chegaram à Fábrica naquela manhã de maio ou junho de 1998, durante a campanha presidencial...

Hoje digo: “Graças a Deus!”

...

Como já disse aqui no site, tive um relacionamento de alguns anos com o Lula. E tudo começou pouco depois da derrota para Collor, com a Igreja Universal colocando ele de chifre, rabo e tridente na mão.

...


Fiquei sabendo da história do suposto Dossiê Cayman em 1997, na Florida, num fim de tarde, em conversa com um amigo. Mas me mantive em absoluto silêncio. Não contei nada para ninguém. Afinal, vivo de ouvir histórias há anos. Se eu começar a abrir a boca, milhares de casamentos acabam na mesma hora, um monte de líder evangélico cai dos seus troninhos e um monte de político se arrebenta. Sou pastor, não promotor de justiça.

...

Voltando a 1998.

Naquele dia da fatídica visita de Lula e seu séqüito à Fábrica, também apareceu lá, sem aviso prévio, o amigo que me contara a história na Florida. Ele sempre me dissera que conhecia Lula desde há muito, e que haviam trabalhado juntos no sindicato. Quando se encontraram abraçaram-se como velhos amigos.

...

Sendo mais detalhado, quero dizer, diante de Deus, que nunca vi nada do tal Dossiê, exceto uma “amostra” de como seria, se de fato existisse. Entretanto, nunca tive interesse em saber de coisa alguma. Tanto é que fiquei calado.

...

Como já disse, havia sido informado na Flórida acerca das supostas contas. Na realidade esse amigo me contou algo que ouvira de outra pessoa, o senhor Oscar de Barros, que seria a pessoa, juntamente com seu então sócio José Ferraz — que saberiam dos supostos detentores da tal documentação.

À época eu não sabia nem mesmo porque aquilo me estava sendo contado (1997). Foram José Ferraz e Oscar de Barros que me disseram que aquilo mudaria a história do Brasil, mas que era uma pena que os supostos detentores dos documentos desejavam dinheiro para transferir a informação.

Ouvi e esqueci do assunto por quase um ano.

De volta a 1998...

Depois da visita oficial à Fábrica e da gravação de um programa com Lula e Brizola na Vinde TV (que ficava no 5º andar da Fábrica) — eu me retirei para ir ao toalete em minha sala, no 6º andar.

À saída do toalete esse amigo comum me abordou na ante-sala, e me disse o seguinte: “Reverendo, eu não disse pro senhor que é todo mundo igual? Contei aquela história pra ele e ele está louco atrás daquilo”.

Quando entrei na sala encontrei Lula agitado, andando de um lado para o outro. Ao ver-me foi logo disparando: “Como você não me conta uma coisa dessas?” Disse isto com aquele risinho maroto que ele sabe fazer.

Ora, eu disse a ele que não tinha nada a ver com aquilo, e que a pessoa que me reportara os supostos fatos era a mesma que estava diante dele, e que ele próprio ouvira a história do senhor Oscar de Barros. Portanto, que se ele e o PT desejassem saber, que eles próprios fossem à fonte; mas não eu.

Daquela noite em diante não tive mais paz. Benedita me ligou perguntando como eu podia ser amigo dela e não ter falado nada por tanto tempo. E disse que o Lulinha havia contado a ela. Fiquei apavorado. Ela me cobrava um tipo de ação na revelação dos supostos fatos. Tudo em nome da amizade por ela e por Lula. E mais: pelo futuro do Brasil.

Enfim, daquele dia em diante foram ligações diárias. Bené implorava que eu ajudasse ao Lulinha. Até mesmo o Zé Dirceu veio ao Rio conversar comigo (afora várias conversas telefônicas).

Minha tese era uma só: “Se vocês querem isto, falem com quem me contou (Oscar de Barros e José Ferraz); pois eu mesmo nada sei além do que já foi dito”.

Mas eles tanto cobravam uma solução, como pediam que eu fosse e descobrisse. Alegavam que minha idoneidade daria crédito aos supostos fatos. Enquanto isto eu não apenas dizia que não queria me envolver, como também dizia que não fora chamado por Deus para aquele tipo de coisa. Sem falar que em meu coração só havia gratidão para com o presidente Fernando Henrique, como também para com D. Ruth, parceiros da Fábrica de Esperança.

O resto Deus sabe. Depois de não mais do que um mês eu já estava envolvido. E agora também cobrado por Oscar de Barros e José Ferraz, que diziam: “Como é, reverendo? Esses seus amigos vão ou não aparecer aqui?”. Então a pressão diária vinha dos dois lados. Chegaram a propor que eu levantasse o dinheiro, pois eles me ressarciriam após a eleição. Como se eu tivesse tal recurso. Não demorou e eu me vi dentro de algo que não tinha nada a ver comigo. E a cirando do engano é sutil e perversa.

Só não me acabei porque Deus foi e é comigo. Um dia, entretanto, com calma, narrarei a história toda, e seus muitos desdobramentos à época — sempre um abismo chamando outro abismo.

Entretanto, sem ser detalhado, quero repetir que a partir daquele momento, líderes do PT passaram a me pressionar para que participasse do descobrimento e da divulgação do suposto Dossiê, por conta de minha influência e credibilidade na sociedade civil.

Eram ligações, meia-noite, quase todos os dias. Às vezes a Bené ligava chorando: “Meu reverendo, pelo amor de Deus salva a gente. Sem essa história o Lulinha não vai ganhar. Nós jamais vamos conseguir. Não deixa a gente nessa, pelo amor de Deus”.

Deus é minha testemunha; e as contas telefônicas também — elas provam quem ligava pra quem.

A covardia foi tão grande que à medida que o tempo foi passando, e ficou patente que a papelada era uma grande operação de falsificação, eles foram transferindo tudo para as minhas costas. De repente, o Dossiê Cayman era “uma coisa do Caio”.

Fui acusado de propor intermediar, por dinheiro, o chamado Dossiê Cayman; uma papelada que comprovaria que FHC, José Serra, Sérgio Motta e Mário Covas mantinham centenas de milhões de dólares em um paraíso fiscal no Caribe. Investigações posteriores apontaram os documentos como pura armação. Eu, enquanto isto, sempre dizia que nunca havia visto nada. Mas adiantava? É claro que não!

Acabei processado por calúnia pelo então presidente. Somente ano passado me vi livre de tudo — tendo sido inocentado pelo depoimento de Eduardo Jorge (ex-secretário geral da presidência no governo FHC), a quem eu mesmo havia procurado antes de tudo se tornar público, e contado toda a história.

Somente três anos depois é que de fato soube que tudo não passara de uma grande armação, conforme fui informado pela entrevista dada por Oscar de Barros ao Jornal “O Globo”, na qual ele me inocentou, chamando-me de “freira” em relação a tudo aquilo. De fato, as maiores informações que tive me vieram da entrevista de Oscar de Barros e do livro “Cayman: Dossiê do medo”. Do contrário, até hoje não saberia com exatidão o que havia acontecido.

Quanto ao mais, era como ser acusado de calúnia secreta e de saber o que não sabia!

Assim, o que tenho a dizer é que em 1998 fui deixado com uma mão na frente outra atrás, nessa história do Dossiê Cayman, por um PT que posou de ético — enquanto tentou me fazer passar por bandido interessado em dinheiro. Tudo mentira. O pessoal do PT é que ficou atrás de mim. Eles sabem. E tenho testemunhas. Além disso, quando vi o tamanho da armação na qual me envolvera, passei a gravar tudo o que podia, e guardei tais fitas por muito tempo.

O que mais doeu foi ver o Lula e a Bené tirarem o corpo fora diante da mídia. Quase nem me conheciam mais. Isto sem falar que quando a história minguou e não foi a lugar algum (antes da história vir a público) — a Bené ainda me chamou numa sala que ela tinha no centro do Rio e deu outro Dossiê. Dessa vez contra ACM, mas que envolveria FHC — pedindo-me que ajudasse o Lula pelo amor de Deus; e sugerindo que dada a minha amizade com o senhor Domingos Alzugaray, dono da IstoÉ, eu fizesse o material chegar às mãos dele.

Hoje, quando li os jornais, sinceramente não tive nem espanto e nem dúvidas acerca de nada. Por experiência própria eu sei que eles podem proceder assim, tão somente tenham a chance.

Aliás, as questões propostas como defesa pelos líderes do PT são a própria confirmação de minha tese: “De que tal dossiê nos ajudaria se estamos na frente para Presidente?”

Ora, não estão em São Paulo para governador. E mais: a pergunta-defesa embute o argumento que, em havendo necessidade, tal expediente é algo a ser considerado.

Não guardo mágoas e não comemoro este momento em que o PT passa de promotor de justiça a réu. Não celebro nenhum desses escândalos. De fato, fiquei triste; mas já não mais com aquela tristeza dos ingênuos. Não tenho surpresas porque o PT que eu fui conhecendo era capaz disso.

Além disso, também não creio em castigo exemplar dos envolvidos em corrupção. Sim, porque existe no inconsciente coletivo brasileiro o seguinte: a impunidade pode até continuar desde que a mídia cumpra o papel de chicoteamento público do indivíduo numa praça. Ou seja: se a mídia pegar o cara, tirar a roupa dele com meticulosidade, descer-lhe o azorrague por dias e dias sem fim, puser as vísceras dele pra fora e mostrar de que material ele é feito, a população dá o juízo como realizado, a impunidade continua, a mídia muda de pauta e a investigação pára. Na hora em que o indivíduo se torna um fantasma, um ser irrecuperável, dá-se a justiça como feita. Assim é o Brasil. E mais: Lula vai ganhar as eleições outra vez.

Concluindo digo o seguinte: Se o atual Dossiê tem ou não a participação do PT, não me interessa — embora pareça estar mais que provado. Sei apenas que em 1998 eles foram capazes de se interessar pelo falso Dossiê Cayman; e sobre mim puseram muita pressão; e, por fim, jogaram sobre meus ombros a responsabilidade. E também sei que não houve as chamadas contenções éticas à época alegadas por eles. Eu, todavia, quero distancia de tudo isto. Afinal, tudo o que sei é o que aqui digo; e que é o que sempre disse, embora não me tenham crido.


Com oração, pena, e pedindo a Deus misericórdia para o nosso país,


Caio

Escrito em 21 de setembro de 2006 - às 16 hs.

(Retirado do site do Caio Fábio - www.caiofabio.com)

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More