Featured Video

Visão Mundial

Somos uma organização não governamental cristã, brasileira, de desenvolvimento, promoção de justiça e assistência, que, combatendo as causas da pobreza, trabalha com crianças, famílias e comunidades.

Wikileaks

Somos uma organização sem fins lucrativos dedicada a trazer informações importantes para o público.

Greenpeace

Somos uma organização global e independente que atua para defender o ambiente e promover a paz, inspirando as pessoas a mudarem atitudes e comportamentos.

Associação de Assistência à Criança Deficiente

Somos uma entidade privada, sem fins lucrativos, que trabalha há 60 anos pelo bem-estar de pessoas com deficiência física.

Médicos Sem Fronteiras

Médicos Sem Fronteiras é uma organização médico-humanitária internacional, independente e comprometida em levar ajuda às pessoas que mais precisam.

30 dezembro 2006

Líderes e imprensa internacional reagem à execução de Saddam

FONTE: Folha online


Saddam Hussein, 69, foi enforcado por volta de 1h deste sábado (horário de Brasília), em Bagdá, em cumprimento à execução imposta pela morte de 148 xiitas em 1982. Ele governou o Iraque de 1979 a 2003, quando caiu após invasão de tropas norte-americanas no país. Conseguiu fugir, mas foi capturado em dezembro daquele ano e, desde então, respondia a processos por genocídio.


Saddam foi acusado por americanos de desenvolver e armazenar armas de destruição em massa, fato que nunca ficou comprovado.

Analistas e autoridades internacionais questionaram a legitimidade e os métodos do julgamento de Saddam. No Brasil, o Itamaraty criticou a pena de morte imposta.

A imprensa internacional dedicou grandes manchetes para a execução do ditador, que despertou críticas tanto ao regime no Iraque quanto à invasão americana que detonou a guerra no país.

A morte de Saddam despertou também reações em líderes de todo o mundo. Enquanto alguns comemoram a morte, outros condenam sua execução em meio a protestos contra a pena de morte.

Veja a seguir algumas das principais reações sobre a execução:


Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou que "fazer justiça para Saddam Hussein não porá um fim à violência no Iraque, mas é um importante marco no processo do Iraque em se tornar uma democracia que pode governar, sustentar, e defender a si própria".




Reino Unido

A secretária de Relações Exteriores do Reino Unido disse que "é bem-vindo o fato de que Saddam Hussein foi julgado por uma corte iraquiana por ao menos alguns dos terríveis crimes que cometeu contra o povo do Iraque. Agora, ele foi responsabilizado por seus atos".




União Européia

O ministro das Relações Exteriores da Finlândia, Erkki Tuomioja, que atualmente é o presidente da União Européia, condenou a pena de morte: "A União Européia tem uma posição muito consistente de oposição à pena de morte, a qual não deveria ter sido aplicada nesse caso --embora não haja dúvida sobre a culpa de Saddam Hussein em diversas violações sérias dos direitos humanos".




Líbia

A Líbia decretou luto oficial por três dias, colocando bandeiras a meio mastro e cancelando as comemorações do Eid al-Adha, um dos dois mais importantes feriados para o islamismo.




França

O Ministério das Relações Exteriores da França divulgou um comunicado reafirmando defender a abolição universal da pena de morte. "Saddam Hussein foi executado. Essa decisão pertence ao povo iraquiano e à autoridade soberana do Iraque. A França pede a todos os iraquianos que mirem o futuro e trabalhem pela reconciliação e unidade nacionais. Mais do que nunca, o objetivo deve ser a volta da total soberania e estabilidade do Iraque."




Rússia

Para o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, "infelizmente, repetidas solicitações de representantes de vários países e organizações internacionais para que as autoridades iraquianas não apliquem a pena de morte não foram ouvidas".

"As conseqüências políticas desse passo deveriam ter sido levadas em conta", disse o porta-voz do ministério, Mikhail Kamynin. "O país está mergulhado na violência e está no topo da escala de conflito civil. A execução de Saddam Hussein pode levar a um agravamento da atmosfera política-militar e a um aumento da tensão ética e religiosa."




Alemanha

O governo alemão disse que tratar dos crimes cometidos sob o regime anterior é "uma contribuição importante para a reconciliação e o diálogo nacional no Iraque", mas ressaltou ser contra a pena de morte.




Espanha

Embora Saddam tenha sido responsável por "gravíssimas violações dos direitos humanos" e tenha provocado "situações trágicas e de grande sofrimento" a seu povo, o governo espanhol, "coerentemente com sua posição e a da União Européia contra a pena de morte, lamenta a execução do ditador iraquiano Saddam Hussein", diz comunicado do Ministério de Assuntos Exteriores e Cooperação. "O governo espanhol reafirma o apoio e a plena vontade de colaboração com as autoridades legítimas iraquianas, assim como seu compromisso a favor de um Iraque soberano, unido, democrático e estável, que permita avanços no processo de reconciliação e reconstrução nacional."




Austrália

Alexander Downer, ministro do Exterior da Austrália, afirmou que "o povo do Iraque agora sabe que seu brutal ditador nunca mais retornará para liderá-los".

O primeiro-ministro John Howard comentou que a execução era significativa porque os iraquianos deram ao ditador um julgamento justo. "Acredito que há algo de heróico em um país que que está atravessando a dor e o sofrimento que o Iraque está sofrendo, dando ainda o devido julgamento a alguém que foi um tirano e um brutal opressor e assassino do seu povo", disse. "Esse é um marco para um país que está tentando abraçar a democracia apesar de tudo."




Vaticano

O porta-voz do Vaticano, Frederico Lombardi, disse que "a pena de morte é sempre uma notícia trágica, uma razão para tristeza, mesmo quando é relacionada a uma pessoa que é culpada de crimes graves".




Peru

O governo do Peru, país que adota a pena de morte para terroristas e assassinos de crianças, não quis comentar a execução de Saddam. "Não tenho nada a dizer. É uma decisão dos iraquianos", disse o primeiro-ministro do país, Jorge del Castillo.




Taleban

O ex-ministro da defesa do Afeganistão e um dos líderes do Taleban, mulá Obaidullah Akhund, afirmou que "Bush e Blair lançaram uma cruzada contra os muçulmanos". "Saddam foi enforcado porque era um muçulmano, enquanto escravos como Jalal Talabani, [o presidente] do Iraque, e Hamid Karzai, do Afeganistão, receberam o poder", afirmou.




Afeganistão

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, afirmou que o "Eid [o feriado sagrado muçulmano que começa hoje] é um dia de felicidade, um dia de Deus, um dia de reconciliação, não um dia de vingança".




Índia

O governo indiano também se mostrou preocupado com a possibilidade de a execução de Saddam provocar mais violência sectária. "Esperamos que esse infeliz evento não afete o processo de reconciliação, restauração da paz e normalidade no Iraque", disse o ministro de Relações Internacionais do país, Pranab Mukherjee, em comunicado.




África do Sul

"A África do Sul continua convencida de que sua execução não é a solução para os atuais problemas políticos do Iraque mas pode alimentar a violência em uma situação já volátil", afirmou o porta-voz da diplomacia Ronnie Mamoepa, que pediu, ainda, a intervenção da ONU (Organização das Nações Unidas) no país.




Paquistão

Em um comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Paquistão disse: "A execução, que só pode ser descrita como um fato triste, é outra aguda lembrança da violência que continua a atingir o Iraque. Esperamos que esse evento não cause exacerbação da situação da segurança".




Indonésia

O governo da maior nação muçulmana do mundo, a Indonésia, afirmou esperar que a execução de Saddam "não separe ainda mais as partes em conflito, no esforço de uma reconciliação nacional, o que é uma condição para o Iraque recuperar sua soberania".




Anistia Internacional

O diretor-executivo da ONG de direitos humanos Anistia Internacional, Larry Cox, em protesto contra o momento da execução, disse que a "apressada execução de Saddam Hussein é simplesmente errada". "Significa que a justiça foi negada para inúmeras vítimas que enfrentaram sofrimento inenarrável durante seu regime, e agora terão negados seus direitos de ver a justiça ser feita", afirmou.




Especialista em terrorismo

Para o cientista político especialista em terrorismo Seth Jones, a morte de Saddam não muda muita coisa no Iraque. "Isso significa muito pouco a longo prazo para o nível de violência no país. Acho que a execução vai gerar algumas matanças em vingança, mas a insurgência é causada por tantos fatores que não acho que esse terá nenhum impacto significativo a longo prazo."

Repercussão na mídia

Neste sábado, a notícia da morte de Saddam Hussein foi manchete nos principais jornais internacionais.

O site do jornal norte-americano "The New York Times" (NYT) dedicou uma manchete em formato especial sobre a morte do ditador em sua página principal.

Classificando Saddam como "o ditador que liderou o Iraque através de três décadas de brutalidade e guerra antes que as forças americanas o expulsassem da capital de seu país e o capturassem em um buraco imundo", o "NYT" relatou que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, foi dormir horas antes da execução.

Um porta-voz da Casa Branca citado pelo jornal afirmou que "Bush foi dormir porque já sabia o que ia acontecer".

Para o "NYT", Saddam morreu deixando o Iraque "uma nação esmagada e traumatizada, que tenta desesperadamente restaurar sua identidade e seu lugar no mundo."

A morte de Saddam também foi manchete no jornal "Washington Post", com direito a vídeo na internet mostrando a preparação para a execução. O jornal afirmou que "Hussein deixa um legado de medo, pobreza e profundo desespero entre os iraquianos". "Sua nação, rica em história e cheia de petróleo, foi esmagada sob sua liderança, e está imersa em guerra desde a invasão liderada pelos EUA em 2003."

Apesar disso, o "Post" lembra que "muitos iraquianos são nostálgicos da era de segurança que tinham durante o regime de Saddam --apesar de desprezarem o regime em si". Ontem, o editorial do jornal afirmou que "o julgamento de Saddam foi imperfeito". E completou: "mas um julgamento perfeito teria o mesmo resultado".

Europa

O britânico "The Guardian" deu exclusividade para Saddam Hussein em suas três principais manchetes na página do jornal na internet. Na matéria principal, o jornal dá amplo espaço para as contradições do julgamento de Saddam, classificado como parcial e cheio de erros por grupos de direitos humanos internacionais.

O jornal publicou também a opinião de diversos especialistas a respeito das possíveis repercussões da morte do ditador. Em sua maioria, os especialistas afirmam que a execução não trará mudanças significativas para a violência no Iraque.

O também britânico "The Independent", além do destaque para a notícia da execução do ditador, publicou um artigo do comentarista Robert Fisk sobre Saddam, classificado como "um tirano criado e depois destruído pelos Estados Unidos". Ontem, um artigo do jornal questionava: "Mas por que mesmo os EUA invadiram o Iraque?"

Assim como os jornais ingleses e americanos, o francês Le Monde também destacou a execução de Saddam em sua página na internet.

Já o espanhol El País é um dos únicos grandes jornais do mundo a não priorizarem a morte de Saddam nas manchetes da internet. Chocada pela explosão de bombas em um aeroporto de Madri, para a Espanha a execução do ditador ficou em segundo plano.

Dê sua opinião:
blogacaoreacao@gmail.com

29 dezembro 2006

ESTAÇÃO CAMINHO DA GRAÇA com Caio Fábio


TESOUROS EM VASO DE BARRO

Deus decidiu guardar Seus tesouros em recipientes muito fracos. Por isso, temos nosso tesouro em vasos de barro—que somos nós mesmos—, para que a excelência do poder seja de Deus, e nunca nosso.

O poder de Deus sempre se aperfeiçoa na nossa fraqueza, pois, do contrário, certamente ficaríamos arrogantes.

Por essa razão é que em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos.

Assim caminhamos, sempre trazendo no nosso corpo o morrer, para que também a vida de Jesus se manifeste em nós.

Isto porque, nós, que vivemos pela fé em Cristo, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus e para crescermos em Sua Graça.

Ora, isto também acontece a fim de que a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal, que só pode experimentar vida tão mais excelente, se nossa animalidade mais básica for sempre relativizada.

E se desejamos muito ser instrumentos de Deus—também pura obra da Graça—, ainda mais teremos que conhecer o caminho da fraqueza, a fim de que discirnamos nossos próprios corações.

Por essa razão é que aquele que é visto como alguém que edifica a outros, mais profundamente conhecerá a operação da morte, para que outros possam experimentar a vida.

As dores de uns são as sabedorias de Graça que trarão vida a outros.

Ora, o espírito de nossa fé é simples, e manifesta-se conforme está escrito: Eu cri, por isso falei!

Também nós cremos, por isso também falamos!

Mas fazemos isto sabendo que Aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará a com Ele—Sim, a todos nós!

Desse modo, sendo já herdeiros de todas as coisas, mesmo que existindo em fraqueza, devemos saber que todas as coisas existem por amor de nós.

Somente pessoas conscientes de sua própria fraqueza podem experimentar esse privilégio como gratidão, e nunca como arrogância. E tal consciência não se jacta como se isto fosse uma conquista individual e pessoal. Essa Graça está sobre muitos.

Isto para que a Graça, multiplicada por meio da vida e dons de muitos, faça abundar muita gratidão entre os homens para a Glória de Deus.

É por essa razão que não desfalecemos nunca. Mesmo quando vemos o nosso “homem exterior” se consumindo, pois sabemos que existe uma contra partida. Afinal, na mesma proporção, o nosso “homem interior” se renova de dia em dia.

Dito isto, quero apenas recordar que não somos filhos da animalidade.
Temos um tesouro eterno habitando em nossa fraqueza.

Ora, tal consciência gera muita paz. Afinal, sabemos que a nossa tribulação na terra é leve e momentânea, mas produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.

Dessa forma devemos andar pela fé. Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem.

As coisas que pertencem aos sentidos—as que se vêem—são temporais, enquanto as que se não vêem são eternas.

Quem tem essa consciência em fé, já não se queixa. Nem tampouco julga que o vaso seja importante. Afinal, o vaso é de barro, tirado do pó—e ao pó voltará! Mas o tesouro, esse sim, é eterno. E já nos habita como santa contradição da Graça, embora seus portadores sejam sempre expostas a fraqueza.

Essa é a fé que permite celebrar a Graça e a Vida com saúde. E nunca se gloriar do que possui, pois, de fato, não possui, mas apenas carrega!


Em alegria de provar a Graça juntamente com o irmão Paulo


*******************************

Todos os dias às 22h, Caio Fábio na Rádio Caminho da Graça.
Acesse através do link no canto superior direito desta página.


Caio Fábio coordena o Caminho da Graça em Brasília.
Há Estações do Caminho da Graça em BH, RJ, SP entre outras.
Conheça o site www.caiofabio.com

Ataques no Rio diminuem, mas polícia continua em alerta

FONTE: Estadão

RIO - A onda de ataques contra alvos policiais e ônibus ocorrida na quinta-feira no Rio de Janeiro gerou um pânico generalizado refletido nesta madrugada em ruas vazias e vigiadas por um reforço de 20.734 policiais. Apesar de terem diminuído desde a noite de quinta, novos ataques foram registrados na capital carioca, nos subúrbios da cidade e em Niterói.

Por volta das 2h da madrugada desta sexta-feira, dois motociclistas dispararam contra um posto policial na Av. Kennedy, em Duque de Caxias e, em seguida, atiraram também contra o Centro Cultural Oscar Niemeyer, no centro. Houve perseguição e uma motocicleta foi abandonada com a chave no contato, na entrada da favela Mangueirinha.

Posteriormente, o proprietário, um motorista de ônibus, de 23 anos, compareceu à delegacia da cidade, afirmando que havia emprestado a moto a um rapaz conhecido como Michelzinho, que seria traficante. A polícia não descarta a hipótese de que o próprio dono da moto possa estar envolvido nos ataques. No entanto, ele não foi indiciado.

Antes, um grupo de cerca de 20 marginais, da Favela Furquim Mendes, em Duque de Caxias, na região central do Rio, invadiu a Linha Vermelha com a intenção de roubar veículos. O Agrupamento Tático Móvel da Polícia Militar foi acionado e durante 20 minutos houve tiroteio entre bandidos e a PM. Ninguém ficou ferido.

Na noite desta quinta-feira, criminosos também incendiaram um ônibus da Viação Pendotiba, em Niterói. Com esse ataque, subiu para 13 o número de coletivos incendiados. Além disso, duas cabines - uma do Batalhão de Vias Especiais (BPVE) e uma do Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) - foram alvos de criminosos que passaram atirando de dentro de um carro roubado. Até as 23h30, não havia registros de feridos.

Além do reforço policial, as autoridades mantêm a ocupação em dez favelas, em cujas proximidades aconteceram os ataques que fizeram lembrar as madrugadas de susto e morte registradas durante o mês de maio em São Paulo.

A série de ataques, que começou na madrugada desta quinta-feira, já deixou 18 mortos no Rio. Entre eles, estão nove civis, dois policiais e sete bandidos, segundo balanço da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Outras 25 pessoas ficaram feridas. À noite, por medo de novos ataques, a maioria das 48 empresas de ônibus que operam no Rio recolheu os coletivos mais cedo.

O caso mais chocante foi a morte de sete passageiros de um ônibus da Viação Itapemirim, que levava passageiros do Espírito Santo para São Paulo. De acordo com testemunhas, dois criminosos entraram no coletivo quando o veículo passava pela Avenida Brasil, despejaram combustível, impediram os passageiros de sair e atearam fogo. Além dos sete mortos carbonizados, outros 12 ocupantes ficaram feridos.

Motivos dos ataques

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o motivo dos ataques no Rio, embora ainda não haja consenso entre as principais autoridades. Para o secretário de Segurança Pública, Roberto Precioso, os ataques foram motivados pela insatisfação dos presidiários com a troca de governo, com a saída de Rosinha Garotinho (PMDB) e a posse de Cabral, no dia 1º de janeiro.

Já o secretário de Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos, afirmou que os atentados são resultado da união das facções criminosas contra o avanço das milícias - organizações formadas por ex-agentes da lei, acusadas de expulsar traficantes de favelas. Este motivo estaria explícito em panfletos distribuídos pelos bandidos.

Suspeitos detidos

Durante a tarde a polícia prendeu três suspeitos de incendiar o ônibus da Viação Itapemirim. Graciel Mauricio do Nascimento Campos, de 18 anos; Cleber de Carvalho Fonseca, de 23 anos, que tem passagem na polícia por tráfico de drogas; e Elzio Guilherme de Oliveira, de 23 anos - que estava sem documentos e não teve a identidade confirmada. Todos são do bairro Nova Campina, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

De acordo com o delegado Eduardo Freitas, da 22ª Delegacia de Polícia, sua equipe já sabe, inclusive, quem comprou o combustível utilizado no crime e quem foi responsável por atear fogo ao ônibus. As informações, no entanto, ainda não foram divulgadas.

Aviso prévio

As autoridades de segurança do Rio sabiam que uma onda de ataques estava sendo articulada pelos bandidos. A inteligência da Polícia Federal havia alertado, dois dias antes, que facções criminosas preparavam atentados, previstos para começar na quarta-feira e destinados a promover um banho de sangue às vésperas do Ano Novo, no momento em que a cidade recebe milhares de turistas do mundo inteiro.

Graças ao alerta, a Secretaria de Segurança do Rio mobilizou forte aparato policial e guarneceu os pontos sensíveis da cidade. "Era para ter sido muito pior", disse o diretor-geral da PF, delegado Paulo Lacerda, que se encontra no Rio para passar o réveillon.

PARTICIPE DA ENQUETE

27 dezembro 2006

O CAOS DA DESORDEM DO SILÊNCIO - 5ª parte - por Riva Moutinho

Foto: Bruno Brás Monteiro

A Igreja Católica Apostólica Roma (continuação)

“Todo o clérigo deve obedecer ao papa,

mesmo que ele mande fazer algo ruim;

pois ninguém pode julgar o papa.”

(papa Inocêncio III (1198-1216)

Imagens, indulgências e outras hipocrisias

A Bíblia sempre condenou a prática de adoração a imagens de esculturas. Nos tempos de Moisés, quando ele subiu ao monte para receber os 10 Mandamentos, dada a sua demora em retornar, o povo doou seus pertences de ouro a Arão que, fundindo-os, criou uma escultura de bezerro. A adoração do povo a essa imagem de escultura fez o próprio Deus ordenar a Moisés que descesse do monte. A cena de adoração a uma imagem de escultura vista por Moisés foi tão ultrajante que o levou a ira, quebrando as tábuas que Deus acabara de entregá-lo (Êxodo 32).

Atualmente a adoração a imagens é tão comum que, para uma pessoa desinformada, fica difícil acreditar que a Bíblia ou o próprio Deus seja totalmente contrário a essa prática.

O Vaticano ignorou todas as exortações que Deus fez na Bíblia contra as imagens de escultura e promoveu a aberração de modificar os 10 Mandamentos: apagou o segundo mandamento (Não farás para ti imagens de escultura) e dividiu o mandamento que proíbe a cobiça em dois. Este é mais um exemplo claro que Igreja Católica Romana não se importa em alterar a própria Bíblia para os seus interesses.

A venda de indulgências foi outra aberração promovida pela Igreja de Roma. Até o assassinato tinha um preço estabelecido e, uma vez perdoado pela Igreja o criminoso não poderia ser punido pelas autoridades civis. A revolta a essa prática resultou na Reforma de Martinho Lutero.

“No ano de 593, o papa Gregório I propôs pela primeira vez o conceito antibíblico de que havia um lugar chamado “purgatório”, no qual os espíritos dos mortos sofriam, para assim serem purgados de seus pecados e totalmente liberados do “débito da punição eterna”. Esta invenção foi declarada como dogma da Igreja no Concílio de Florença em 1439 e permanece como parte importante do catolicismo romano ainda hoje.”3

O papa Sisto IV (1471-1484) teve a idéia de aplicar indulgências aos mortos e acabou se tornando uma grande fonte de renda da Igreja. Afinal quem recusaria em pagar pelo livramento da alma de parentes e amigos das torturas do purgatório?

Afim de conquistar o apoio papal, o Tratado de Latrão, em 1929, assinado entre Mussolini e o papa Pio XI devolveu poderes aos papas que, por causa da independência da Itália em 1870, tinha chegado ao fim. Com isso a Itália pagou pela apropriação dos territórios papais (de 1870 a 1929) à Santa Sé, 750 milhões de lira (pouco mais de 507 milhões de dólares) em dinheiro e um bilhão de liras (quase 700 milhões de dólares) em bônus do Estado. Uma parte deste dinheiro serviu para abrir o Banco do Vaticano e outras parcelas foram investidas numa “fábrica de armas de fogo italiana e em um laboratório farmacêutico canadense que fabricava anticoncepcionais.” 4

Em 1933, o Vaticano assinou um tratado internacional (Concordata) com Adolph Hitler, rendendo centenas de milhões de dólares a Igreja Católica Romana através de um imposto eclesiástico. Mesmo quando a maldade de Hitler se revelou a Igreja Católica continuou a apoiá-lo.

3 (A Mulher Montada na Besta, Dave Hunt, pág. 190)

4 (Time, 26 de julho de 1982, p.35)

faça contato: blogacaoreacao@gmail.com

Festa da posse de Lula custará R$ 1,163 milhão

FONTE: Folha online

O Palácio do Planalto detalhou hoje os gastos com a festa da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governo irá destinar cerca de R$ 1,163 milhão para a solenidade. O maior custo será com o aluguel de cinco telões que serão espalhados pela Esplanada dos Ministérios, orçados em R$ 270 mil.

Apesar do valor da festa, o Planalto insiste que será um evento modesto, sem a participação de chefes de Estado de outros países e sem a posse de novos ministros. Apenas o presidente irá tomar posse em primeiro de janeiro.

Do valor que será destinado à posse, o governo irá gastar R$ 95 mil com a produção da festa, R$ 17 mil com camarins e tendas, R$ 19 mil com apoio à imprensa, R$ 77 mil com sonorização e iluminação, R$ 270 mil com telões, R$ 11 mil com banheiros químicos, R$ 160 mil com grades, R$ 48 mil com serviços de palco, buffet e transporte dos artistas, R$ 15 mil com hospedagem e alimentação, R$ 260 mil com impostos sobre serviços, R$ 50 mil de passagens e R$ 80 mil de extras.

O Planalto confirmou que o presidente Lula optou por não convidar chefes de Estado de outros países para a sua posse. A expectativa é que nenhum presidente compareça, mesmo os mais próximo de Lula, como o venezuelano Hugo Chávez. "Eles terão a sensibilidade de saber que não houve convite", afirmou Cézar Alvarez, assessor especial da Presidência da República.

Os países serão representados pelo corpo diplomático. A presença dos governadores também não é esperada em massa pelo governo. Vários já sinalizaram que terão dificuldades de se deslocarem para Brasília no dia 1º de janeiro, quando também tomarão posse.

Os governadores eleitos de São Paulo, José Serra (PSDB), e do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), já avisaram que não irão a posse de Lula.

INDIQUE O AÇÃO REAÇÃO

23 dezembro 2006

ESPECIAL: ENTÃO É NATAL II

Seria mais bonito se eu escrevesse sobre um tal velhinho de roupas vermelhas
e suas renas voadoras.
Seria mais bonito se eu escrevesse sobre as lindas vitrines enfeitadas e
as milhares de luzes que iluminam as cidades.
Seria mais bonito se eu escrevesse sobre os belos pinheiros ornamentados e
sobre a crença dos sapatinhos na lareira.
Mas há uma parte da população mundial que tem seus pensamentos
muito distantes desta virtuosa realidade.





As guerras, a corrupção, a arrogância e a falta de amor
têm sido os principais motivos de termos pessoas sem perspectivas de vida.
A maldade humana têm levado vários seres humanos a sofrem com a fome,
a miséria, a dor, o desamparo, a solidão.
Eu poderia falar só de coisas boas neste natal, mas qual é o verdadeiro
significado do natal?





JESUS nasceu! E isso é natal.
Nada melhor que ao celebrarmos o nascimento daquele que se doou por nós,
que pudéssemos nos doar para alguns.
E este foi o maior mandamento que ele nos ensinou:
AMAI-VOS UNS AOS OUTROS.





Ele não poderia ter feito mais porque Ele fez tudo.
O que eu e você temos feito?
Que não apenas no Natal, mas que em todos os dias
celebremos a Jesus nos amando uns aos outros.

Riva Moutinho

22 dezembro 2006

ESPECIAL: ENTÃO É NATAL!

ELVIS PRESLEY: Blue Christmas




A Wonderful World


Então é natal!
Que neste final de ano ao comemorarmos o natal e o ano de 2007,
que possamos refletir sobre o mundo que vivemos.
As guerras em todos os seus níveis têm destruídos seres-humanos.
Crianças passam fome na África.
Brigas pseudo-religiosas acontecem em quase todo o mundo,
em destaque, no Oriente Médio.

Quanto mais o tempo passa, mais loucos assumem o poder:
Irã, Síria, Líbano, Venezuela, Bolívia...
Quanto mais o tempo passa, mais as superpotências querem mais:
Estados Unidos, Inglaterra...
Quanto mais o tempo passa, mais as pessoas
se distanciam do que poderiam salvá-las.

Que o Mundo Maravilhoso atual não seja esquecido
nas nossas comemorações de natal e ano novo,
mas que seja lembrado e conscientizado
que para o mundo mudar, primeiro eu preciso mudar.

A responsabiliade é individual.
A decisão é individual.
As consequências são de todos.

Riva Moutinho

21 dezembro 2006

Conselho de Ética aprova absolvição de mais três envolvidos com máfia

FONTE: Folha online

O Conselho de Ética da Câmara aprovou nesta quinta-feira a absolvição de mais três deputados acusados de envolvimento com a máfia dos sanguessugas --Laura Carneiro (PFL-RJ), Wellington Roberto (PL-PB) e Wellington Fagundes (PL-MT). Pela manhã, o órgão já tinha absolvido o deputado João Correia (PMDB-AC). Há dez processos na pauta de hoje.

No caso de Correia, o órgão rejeitou o relatório do deputado Anselmo (PT-RO) que pedia a cassação do mandato do parlamentar e um novo parecer pedindo sua absolvição por falta de provas foi apresentado pelo deputado Marcelo Ortiz (PV-SP).

Em seguida, o Conselho aprovou os pareceres do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) que pediam o arquivamento das representações contra Carneiro e Roberto.

O órgão ainda absolveu Fagundes de envolvimento com a máfia, especializada na compra superfaturada de ambulâncias por meio da apresentação de emendas ao Orçamento. A votação seguiu o parecer do relator, deputado João Campos (PSDB-GO).

PARTICIPE DA ENQUETE

20 dezembro 2006

JUSTIÇA DETERMINA SEQÜESTRO DE HARAS DE BISPOS DA RENASCER

FONTE: Globo.com

A Justiça determinou na terça-feira (19) o seqüestro do haras da família dos bispos da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Estevam Ernandes Filho e sua esposa, Sônia Haddad Moraes Ernandes. Na tarde desta quarta-feira (20), promotores e policiais fizeram uma busca no haras da família, em Atibaia, localizada a 60 km de São Paulo.

Na operação foram apreendidos disquetes, computadores e também cartas com doações de fiéis. A busca foi realizada por promotores do Grupo de Atuação de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Rodoviária Federal. Os advogados de defesa da família foram avisados da busca e acompanharam o trabalho do Gaeco.

A Justiça determinou o seqüestro do imóvel por considerar que ele foi comprado com recursos provenientes da lavagem de dinheiro. Com o seqüestro do haras, todos os bens que estão na propriedade estão à diposição da Justiça. O haras tem 234 animais registrados na Associação dos Criadores de Manga-Larga.

Na segunda-feira (18), um funcionário do haras disse em entrevista à TV Globo que havia mais de 600 animais no local. No momento da apreensão, apenas 40 animais foram encontrados. O valor estimado de cada animal é de entre R$ 200 e 300 mil. A propriedade e os animais estão registrados em nome de Filipe Daniel Hernandez, filho do casal.

Desvio e lavagem
A busca ocorreu um dia depois de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ter cassado o mandado de prisão dos bispos. Os donos da Renascer e seus sócios são investigados há três anos. Eles são acusados de desvio e lavagem do dinheiro arrecadado nos cultos.

Mo Ministério Público vai tentar convencer o Tribunal de Justiça de São Paulo a determinar de novo a prisão do casal alegando que os crimes pelos quais são acusados continuam sendo praticados.

A Procuradoria do Estado de São Paulo também processa as empresas do grupo por falta de pagamento de impostos. A dívida já chega a R$ 7 milhões. Oito contas bancárias do grupo foram rastreadas: nos últimos dois anos, elas movimentaram R$ 46 milhões que não declarados à Receita Federal.

Em SP, Palocci, Berzoini e Maluf são vaiados na diplomação

FONTE: Folha online

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho foi fragorosamente vaiado pelos mais de 300 convidados que assistiram ontem à solenidade de diplomação do governador e dos parlamentares eleitos por São Paulo. Houve gritos e protestos, oriundos inclusive da área ocupada por simpatizantes do PT, seu partido.

As vaias perduraram durante todo o ato de diplomação do deputado eleito, incluindo o percurso do plenário até a tribuna e o trajeto de volta do ex-ministro à cadeira reservada a ele.

Ao descer as escadarias que dão acesso à saída da Assembléia Legislativa, Palocci recuou ao perceber que era esperado por jornalistas e deixou o prédio pelos fundos.

Numa festa desbotada pelos escândalos políticos, Palocci não foi o único a ser vaiado. O presidente licenciado do PT, Ricardo Berzoini, e o ex-prefeito Paulo Maluf (PP) também foram alvos de protestos.

Nem os ausentes foram poupados. O anúncio dos nomes do ex-presidente do PT José Genoino e do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, que renunciou para escapar cassação, produziu sonora vaia.

Além de Genoino, o presidente da Câmara, Aldo Rebelo, e o presidente do PMDB, Michel Temer, não foram à solenidade. Às voltas com a crise provocada com o reajuste do salário dos deputados, Aldo estava em Brasília. Houve poucas vaias à menção de seu nome.

Valdemar e Genoino não tiveram a mesma sorte. Outros deputados, como João Paulo Cunha (PT), Cândido Vacarezza (PT), Conte Lopes (PTB), e Vinicius Camarinha (PSB) também foram vaiados.

A ex-prefeita Luiza Erundina (PSB) foi a mais aplaudida em plenário. Entre os petistas, o senador reeleito Eduardo Suplicy, o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia, e o deputado José Eduardo Cardozo foram prestigiados por uma platéia em geral hostil.

Sobrou até para o governador eleito, José Serra. No momento de sua diplomação, um dos convidados se levantou e, da galeria, chamou o tucano de sanguessuga e vampiro. Em resposta, o público gritou o nome de Serra, provocando a adesão dos deputados aliados. Em retribuição ao coro, o governador eleito ergueu os braços.

Da galeria, o ex-deputado Pedro Corrêa (PP) --que teve mandato cassado ano passado-- assistia à diplomação da filha, Aline, recém-eleita.

Marcada pelo constrangimento, a solenidade teve seus momentos de descontração, como constantes gritos de "lindo" saídos da galeria para o cantor Frank Aguiar (PTB). O deputado eleito foi "homenageado" por "uivos" de seus fãs, em gesto que se repete nos shows. A diplomação do costureiro Clodovil Hernandes (PTC) também foi ruidosa, em um misto de vaias e aplausos.

Após posar para fotos com deputados eleitos e agendar audiências até com petistas, Serra deixou a Alesp esquivando-se das polêmicas: pelos fundos.

A galeria da Alesp tem 234 cadeiras. Pelo menos outras 50 pessoas assistiram à cerimônia de pé. Não foi fixada cota de convidados por diplomado.

PARTICIPE DA ENQUETE

19 dezembro 2006

Cresce onda de protestos contra aumento para congressistas

FONTE: Estadão

Começaram a pipocar ontem contestações públicas contra o aumento de 90,7% concedido aos congressistas na semana passada pelas Mesas da Câmara e do Senado. Em São Paulo, a Força Sindical e estudantes ligados à ONG Educafro fizeram manifestações no centro. Em Brasília, um aposentado se acorrentou a uma pilastra do Senado e nove mulheres de militares ocuparam a rampa do Congresso para demonstrar repúdio ao reajuste de R$ 12.847,20 para R$ 24.500.

O cientista político e funcionário público aposentado do Ipea Willian Carvalho, de 61 anos, se acorrentou a uma pilastra próxima ao gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Carvalho disse que o Brasil tem o parlamento mais caro do mundo e que precisava fazer alguma coisa em protesto contra o reajuste.

Foi levado ao Departamento de Polícia do Senado (Depol) sob acusação de desobediência e perturbação da ordem. Ainda acorrentado, Carvalho afirmou que não era baderneiro e repetiu que o reajuste era absurdo. 'Será que ninguém está vendo isso? Alguém está louco. E eu acho que não sou eu. Quis chamar os senhores parlamentares à razão.'

Liberado após prestar depoimento, Carvalho justificou sua iniciativa. 'Tem de puxar a orelha deles, para que ouçam o sentimento da população brasileira.'

Na rampa do Congresso, nove integrantes da União Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas reivindicavam com uma faixa aumento de 100% nos soldos dos militares. 'Nossos maridos ficam à disposição da Nação 24 horas por dia. Se os parlamentares têm reajuste, nós também queremos', disse Ivone Luzardo.

Aos gritos de 'roubo' e 'exploração', a Força Sindical fez sua manifestação no centro de São Paulo. O presidente da Força, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, tachou o aumento de 'vergonhoso', 'fruto de uma bandalheira' e chamou seus autores de 'malandros'. Eleito deputado, o pedetista disse que iria propor reajuste baseado no INPC aos presidentes da Câmara e do Senado - 23,33% nos últimos quatro anos.

Em frente à prefeitura, cerca de 50 estudantes protestaram. 'É vergonhoso. Mas, coitados, ganham tão pouco', ironizou Douglas Belchior.

Hoje a CUT coleta assinaturas contra o aumento no centro de São Paulo e o Sindicato dos Metalúrgicos inicia panfletagem em fábricas e nas ruas do ABC.

**********************************
Precisamos continuar com os protestos sim,
mas nunca chegarmos a exageros como aconteceu
ao deputado ACM Neto que foi esfaqueado
ao sair do seu escritório na Bahia.

Envie emails ou cartas ao Senado e ao Congresso.
Endereços abaixo:

Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70160-900
Tels: (61) 3216-0000 ou 0800-619619
www.camara.gov.br

Senado Federal
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70165-900
Tel: (61) 3311-4141
www.senado.gov.br

Entrando nos sites você poderá saber o email de cada deputado
ou senador e enviar o seu protesto.
Indignação. É isso que precisamos ter contra
esse aumento absurdo de quase 92% nos salários
desses políticos.

faça contato: blogacaoreacao@gmail.com

18 dezembro 2006

ESTAÇÃO CAMINHO DA GRAÇA com Caio Fábio


O NATAL E A REVELAÇÃO AOS MARGINAIS DA RELIGIÃO



Os textos chamados natalinos são todos de natureza revolucionária e marginal.

José é maior que o machismo, e aceita sua mulher, sem poder explicar para ninguém a gravidez dela (isso se alguém tivesse descoberto), mas apenas aceita o testemunho de um anjo, e, ainda pior: num sonho. José torna-se marginal. Deflagra as chamas da revolução da dignidade.

Os magos do oriente chegam conforme a Ordem de Melquizedeque, pois, sem terem nada a ver com a genealogia de Abraão, seguem uma estrela que anda no interior deles, e, caminhando nessa simplicidade discernem aquilo que os teólogos de Jerusalém só sabiam como “estudo bíblico”. Os que tinham a Escritura (os escribas), não tinham a Revelação. E quem nada sabia da Escritura tinha sabido o necessário acerca do Verbo pela via da Revelação. Uns sabiam o endereço: “Em Belém da Judéia...”, mas não tinham a disposição de sair do lugar... amarrados que estavam à idéia de que conhecer o texto leva alguém a qualquer lugar. Já os que perguntavam (os magos), estavam no caminho... seguiam... e são eles os que chegam onde Jesus estava. Eles dão testemunho do potencial revolucionário do Evangelho para qualquer alma da Terra. Esta é a revolução supra religiosa, conforme a Ordem de Melquizedeque.

A velha Isabel dá a luz um filho. Seu velho marido não pode nem contar a história, pois fica mudo. É a revolução dos estéreis e mudos.

O rei dos judeus não tem onde nascer! Esta é a subversão dos poderes!

Pastores distraídos são visitados por miríades de anjos—e eles representam os homens de boa vontade. É a marginalidade da Glória!

Nenhum dos sábios de Jerusalém discernem o Príncipe Eterno quando seus pais o levam ao templo para a circuncisão, mas apenas uma profetiza velha e um ancião sem significado religioso. A revelação não sabe os nomes dos sacerdotes!

Ou seja: a começar da Encarnação como Natal (nascimento), o Evangelho é para aqueles que não se esperava que fossem discerni-lo.

A Revelação é quase sempre marginal!

Os grandes atos de Deus não acontecem em Palácios, mas em choupanas e estrebarias. E a voz mais veemente do natal é a voz da virgem, da Maria simples, e que troveja a justiça de Deus sobre as nações. Ela é quem anuncia a grande subversão divina. E faz isto como um Cântico.

Dedico este texto a todos os que hoje se sentem afastados da religião, e que ainda carregam a culpa de assim estarem afastados.

Deus não é oficial. A vida não é oficial. O amor não é oficial. A Graça de Deus é sempre subversão e marginalidade. Na oficialidade são feitos os julgamentos. Na marginalidade explode a vida.

Abra seu coração e siga o Guia, conforme os magos. Seja generoso como José. Corajoso como Maria. Fértil como a estéril Isabel. Convicto como o mudo Zacarias. Alegre como aqueles que são acordados nos campos pela voz de anjos. Capaz de antever a salvação como esperança mesmo que você seja velho como Simeão e idoso como Ana.

Nas narrativas do Natal nas Escrituras não são as pessoas que vão a Deus, mas Deus que vai às pessoas.

O Natal acontece como afirmação de que em Jesus, Deus se reconciliou com os homens. Assim, não se sinta excluído, pois, eu sei, nestes dias, Deus enviará corais de vozes interiores, e nos ajudará a discernir o caminho interior da estrela, e nos fará contentes com a Graça de Hoje, e que será a esperança de amanhã, para nós e para todos os humanos.

No Natal Jesus é a alegria dos homens!


Caio Fábio é escritor com mais de 15 milhões de livros vendidos e
atualmente dirige o Caminho da Graça em Brasília.

Conheça o site www.caiofabio.com

Ouça a Rádio do Caminho da Graça
(link disponível na página principal do blog)

Aumento polêmico beneficia deputados da crise do mensalão

FONTE: Folha online

O polêmico aumento de 91% no salário de deputados e senadores beneficiará ao menos três ex-parlamentares que deixaram a Câmara no ano passado acusados de envolvimento no escândalo do mensalão.

Afastados da Casa e aposentados há um ano, Roberto Jefferson (PTB-RJ), José Borba (PMDB-PR) e Pedro Corrêa (PP-PE) também terão direito ao reajuste em seus vencimentos a partir de fevereiro.

Isso porque, do montante extra de R$ 157 milhões que sairão dos cofres públicos para custear os salários dos parlamentares na próxima Legislatura, R$ 67,3 milhões (43%) serão desembolsados para elevar os pagamentos de deputados aposentados, pensionistas e com a contribuição patronal à Previdência Social. O restante, R$ 89,6 milhões, refere-se a parlamentares da ativa.

Roberto Jefferson

Autor das denúncias que resultaram no escândalo, Jefferson foi o primeiro da lista a obter sua aposentadoria, em outubro do ano passado --um mês após ter sido cassado pelo plenário da Câmara, em 14 de setembro. Passou a receber R$ 8.883 pelos 14 anos que contribuiu. Com o reajuste, o presidente do PTB passará a ganhar R$ 16,9 mil por mês da Casa.

À frente do PP na época da crise, Corrêa receberá R$ 15,4 mil. O pepista também teve o mandato cassado pelo plenário. Sua filha, Aline Lemos Corrêa, entretanto, ganhou uma cadeira na Casa, eleita por São Paulo com apenas 11 mil votos, puxada por Paulo Maluf.

No caso de Borba, que renunciou para não enfrentar processo de cassação, o valor saltará de R$ 5.542 para R$ 10,5 mil.

Reeleitos

Outros três envolvidos no escândalo, Valdemar Costa Neto (PR-SP), José Genoino (PT-SP) e Paulo Rocha (PT-PA), também teriam suas remunerações ampliadas, mas como foram eleitos neste ano para voltar à Câmara, trocarão as aposentadorias pelo novo salário de R$ 24,5 mil. Ao assumirem o mandato, eles são obrigados a abrir mão da aposentadoria.

Após renunciar, Costa Neto passou a receber R$ 5.540. Então presidente do PT na época do mensalão, Genoino ganha R$ 8.163. Ambos negam participação no mensalão.

O petista Paulo Rocha, que também desistiu do mandato para escapar da cassação, teve direito a R$ 4.441 mensais.

Atualmente, os deputados recebem R$ 12.847, e os senadores, R$ 12.720. O valor da aposentadoria depende do tempo de contribuição e das regras dos dois institutos de aposentadoria dos deputados (um extinto em 1997).

Efeito cascata

A partir de fevereiro, os parlamentares receberão R$ 24,5 mil mensais, o mesmo valor pago a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Como a Constituição vincula os salários de deputados estaduais, distritais e vereadores, o aumento deverá desencadear um efeito cascata nos Estados e municípios e um gasto de R$ 1,7 bilhão aos cofres públicos.

"Acho uma medida inoportuna e despropositada, seja para deputado em exercício seja para deputado aposentado", disse o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que prometeu entrar com um mandado de segurança, em parceria com Fernando Gabeira (PV-RJ), para barrar o aumento salarial.

Outro deputado que promete ir à Justiça contra o reajuste nesta semana é o presidente do PPS, Roberto Freire (PE).

******************

Até quando?!


PARTICIPE DA ENQUETE

17 dezembro 2006

Parlamentares querem reformas de R$ 110 milhões no Congresso

FONTE: Folha online

Após o reajuste dos salários em 90,7%, os parlamentares devem fazer uma campanha pela realização de reformas no Congresso Nacional orçadas em R$ 110 milhões, informa o "Painel", editado por Renata Lo Prete, na edição de hoje da Folha de S.Paulo.

De acordo com a coluna, a quantia de R$ 110 milhões inclui a reforma de gabinetes e apartamentos, a construção de uma biblioteca e um minishopping, bem como banheiros em 71 gabinetes.

Quando anunciou o acordo sobre o reajuste salarial, o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), havia dito que haveria cortes em despesas administrativas da Congresso, justamente em reformas dos apartamentos funcionais e na construção de prédios para acomodar os parlamentares.

A partir de fevereiro, os parlamentares receberão R$ 24,5 mil mensais, o mesmo valor pago a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Como a Constituição vincula os salários de deputados estaduais, distritais e vereadores, o aumento deverá desencadear um efeito cascata nos Estados e municípios e um gasto de R$ 1,7 bilhão aos cofres públicos.


************************************

E os absurdos continuam acontecendo em Brasília.

Você já reparou que aumentos de preços ou de salários dos políticos só acontecem em época de festas?

A Petrobrás é uma que aumenta seus preços no carnaval e agora nossos parlamentares estão aproveitando que o povo está distraído com as compras de final de ano e estão promovendo a maior "festa" com o dinheiro público para o próximo mandato.

Se nós (povo) não protestarmos, a tendência é que as coisas permaneçam do jeito que estão e que continuem a piorar com o tempo.

PARTICPE DA ENQUETE

O CAOS DA DESORDEM DO SILÊNCIO - 4ª parte - por Riva Moutinho

FOTO: Luis Lobo Henriques


A Igreja Católica Apostólica Roma – (continuação)

“As recentes revelações da grande incidência de conduta

sexual indevida por parte de certos membros do clero católico romano não constituem surpresa alguma para a maioria de nós,

que já fomos padres ou freiras.

(ex-freira Patrícia Nolan Savas – Jornal US Today)

A Farsa do Celibato

Primeiramente, é extremamente importante entendermos que o celibato nunca foi ensinado na Bíblia ou sequer praticado por algum apóstolo e, no caso da Igreja Católica, o objetivo nunca foi a proibição de sexo, mas sim do casamento de seus líderes, com o qual a Igreja poderia ter que dividir seus bens. Nunca o Vaticano expulsou um clero por ter praticado sexo, mas já o fez por ter contraído matrimônio.

Durante séculos o sacerdócio católico foi hereditário, ou seja, padres eram filhos de outros padres ou bispos e até papas eram filhos de outros papas: o papa Silvério (536-537) era filho do papa Hormisdas (514-523) e João XI (931-935) era filho de Sérgio III (904-911).1

João XII (955-964) tornou-se papa aos 16 anos de idade e mantinha um harém no Palácio de Latrão, vivendo uma vida de maldade, chegando a fazer um brinde ao diabo diante do altar de São Pedro. Este papa foi líder da Igreja durante oito anos, praticando sexo com qualquer mulher que pudesse ter e inclusive com sua própria mãe. 2

O papa Bonifácio VIII (1294-1303) não pensava duas vezes para ter tanto a mãe quanto a filha ao mesmo tempo em sua cama. Outro papa chamado João XXII (1316-1334) teve um filho que se tornou cardeal. O papa Sisto IV (1471-1484) taxou os bordéis com impostos para a Igreja, gerando mais riquezas através das amantes mantidas pelo padres.

“Havia 6.800 prostitutas registradas em Roma em 1490,

Sem contar as praticantes clandestinas, numa população de

90.000 habitantes.” (Will Durant)

Rodrigo Bórgia, que cometeu seu primeiro assassinato aos 12 anos de idade, se tornou o papa Alexandre VI (1492-1503). Ele tinha dez filhos ilegítimos reconhecidos. Quando tinha 58 anos sua amante favorita morreu, então tomou para si uma jovem de 15 anos recém-casada e oficiou o irmão desta jovem a cardeal, posteriormente este cardeal se tornou o papa Paulo III (1534-1549), que convocou o Concílio de Trento para enfrentar a Reforma de Martinho Lutero.

Um documentário exibido em outubro de 2006 na Inglaterra intitulado Sexo, Crimes e o Vaticano, pela BBC examina um documento secreto interno da Igreja Católica chamado Crimen Sollicitationis (latim para Crime da Solicitação). Este documento foi criado em 1962 e distribuídos a todos os padres pelo mundo com a recomendação expressa que fosse guardado a sete chaves. O texto impunha um juramento, em que a vítima, o acusado e eventuais testemunhas se comprometem a manter sigilo absoluto sobre o caso. Quebrar este juramento significaria excomunhão.

O documentário descobriu que sete padres acusados de abusos contra menores (pedofilia) viviam no Vaticano ou nos seus arredores. Entre eles o padre Joseph Henn, indiciado num tribunal dos EUA por 13 acusações de abusos contra menores.

A Igreja Católica, segundo o documentário, possui mais de 50 milhões de crianças em suas congregações e o documento Crimen Sollicitationis (clique aqui e veja a cópia do documento em inglês) foi guardado por mais de 20 anos pelo cardeal Joseph Ratzinger, hoje mais conhecido como papa Bento XVI.

1 e 2 – (A Mulher Montada na Besta, Dave Hunt, págs. 168 a 170)

Entre em contato:
blogacaoreacao@gmail.com

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More